18 Jan 2021
PC e Mac

Impressões: Grim Dawn – Versão Alpha

Dos produtores de Titan Quest chega um novo RPG de acção. Estará à altura da concorrência?

Nota: Grim Dawn neste momento encontra-se numa fase de desenvolvimento Alpha, ou seja, muito inicial. No entanto, já está disponível para compra através do Steam, e daí este artigo. Notem que só está disponível o primeiro terço do jogo, e provavelmente ainda pendente de várias alterações. A produtora estima que esta versão renda entre 8 a 16 horas de jogo, e foi isso que confirmei. Quem a comprar agora receberá o jogo final sem custo, à medida que for lançado.

Grim Dawn junta-se ao crescente número de jogos que, após financiados pelos jogadores através do Kickstarter, são lançados através do programa Early Access do Steam, para que possam ser comprados e testados antes de concluídos. É uma forma não de não só financiar ainda mais o processo de criação, como de meter rápidamente o jogo nas mãos dos fãs e conseguir melhorá-lo graças ao seu feedback.

 2010-05-24_barricade01_lrg_1

O Terceiro Pilar dos RPGs de Acção

Estamos a falar num RPG de acção, um género que neste momento se encontra dominado por duas grandes potências, com posições radicalmente opostas.

De um lado, temos Diablo III, um jogo rápido e simplificado ao máximo, criado com os mais elevados valores de produção, em que a qualquer momento podemos redefinir toda a nossa personagem e estilo de jogo, e com níveis que, apesar de gerados aleatoriamente, se revelam largamente lineares.

De outro lado, temos o gratuito Path of Exile, também ele um RPG de acção, mas super complexo, com gigantescos mapas com múltiplas entradas e saídas, um sistema de evolução de personagens que, se impresso, ocuparia uma parede inteira, e sistemas sob sistemas entrelaçados com mais sistemas de jogo, resultando numa das experiências mais hardcore disponíveis actualmente.

No meio deste embate de titãs, onde é que Grim Dawn se encaixa? O que é que ele adiciona à fórmula?

 zofm26q_1

Zona de Conforto

Quase nada. Na verdade, Grim Dawn é refrescante por alterar tão pouco os padrões estabelecidos pelo lendário Diablo II. É um jogo confortável na simplicidade dos seus sistemas. Se são veteranos no mundo dos RPGs de Acção, Diablo III vos pareceu demasiado simples, e Path of Exile vos pareceu desnecessariamente complicado, então, bem-vindos a casa!

Se são novos nestas andanças, então Grim Dawn é um bom jogo para começar (se bem que os Torchlight são igualmente bons e já estão completos).

Voltemos aos sistemas de Grim Dawn: coloca-se o ponteiro do rato sobre um inimigo, carrega-se com o botão esquerdo para usar um ataque pré-definido, com o direito para usar uma habilidade, ou numa uma tecla numérica para usar outra habilidade. Quanto mais inimigos se mata e missões se completa, mais se sobe de nível, que nos dá pontos para investir em novas habilidades, ou na melhoria das que já temos.

E é isso. Pelo caminho, há muito equipamento para apanhar, e componentes que podemos usar para melhorar equipamento existente.

 grim-dawn-07-11-2013-12_1

Uma excelente execução mecânica

Onde Grim Dawn brilha é na execução das coisas que faz. Pode fazer pouco, mas faz muito bem.

A acção básica tem um ritmo muito agradável. A alguns golpes e habilidades, ainda lhes faltam os afinamentos que lhes dêem uma sensação de poder e impacto, mas no geral, o combate é extremamente satisfatório e tem um ritmo acelerado, muito mais Diablo ou Torchlight do que Path of Exile.

Os inimigos populam o ecrã em enormes quantidades, cercam-nos e tentam obstruir a fuga, e são muito variados. Nas primeiras duas zonas de Grim Dawn facilmente se encontram mais géneros de inimigos do que em alguns RPGs. Uma vez por outra há um inimigo que fica bloqueado numa peça de cenário, mas é raro.

E as masmorras e áreas abertas foram desenhados com especial atenção. Há sempre caminhos alternativos a tomar, e as masmorras vão desde o simples até ao labiríntico, com muitas encruzilhadas, curvas e contracurvas que nos enchem de vontade de explorar.

 5screen_1

O que falta

Bem, obviamente, faltam dois terços do jogo. Mas mais do que isto, já está prometido um sistema de criação e melhoramento de armas e armaduras, para além da simples adição de componentes.

Os gráficos também precisam de algumas afinações, já que o jogo está longe de correr com a suavidade dos seus contemporâneos.

Finalmente, as áreas, apesar de grandes e deliciosamente complexas, precisam de mais coisas para descobrir. Por agora, têm pouco mais do que muitos grupos de inimigos. Faltam-lhes mais segredos, e mais inimigos especiais para encontrar e derrotar.

Tudo isto, parece-me, está nos planos da Crate Entertainment, mas a previsão é só para o meio de 2014, portanto ainda há um bocado para esperar.

Entretanto? Há aqui jogo suficiente para valer a pena apostar na versão Steam Early Access, especialmente para aqueles que ficaram desapontados com as alterações a Diablo III ou com a complexidade e progressão lenta de Path of Exile.

Pontos Fortes:

– Excelente combate

– Sistema de evolução de personagem simples, imediato

– Zonas complexas com muito para explorar

Pontos Fracos:

– Gráficos pouco optimizados

– Modo para múltiplos jogadores ainda não está disponível

– Falta de segredos para descobrir

Grim Dawn está disponível no Steam, para PC, como versão Alpha. O autor recebeu da produtora um código Steam para escrever este artigo.

 

Related posts