18 Mar 2019
PS3

Análise: Diggs Detetive Privado

A Sony apresenta-nos mais um título para o Wonderbook, e desta vez temos o Diggs Detetive Privado, sendo o segundo título lançado juntamente com este periférico.

Este novo título da Sony foi-nos apresentado na Biblioteca dos Coruchéus em Alvalade, e quando recebemos o jogo tivemos de o jogar o mais rápido que conseguimos.

Antes de sequer começar a jogar, volto a elogiar a atenção da Sony, por colocar nestes jogos que têm um público muito abrangente no que toca a faixas etárias.

Ao iniciar esta aventura não sabia o que esperar, mas também não demorou muito para me enquadrar no jogo. É certamente um grande ponto a favor no jogo, quando nos primeiros 5-10 minutos do jogo temos conteúdos suficientes para nos enquadram na estória. Diggs Detetive Privado é um jogo cheio de referências a contos, musicas e mini-histórias da nossa infância, sendo que a maior parte delas se enquadram nas personagens. O próprio Diggs é uma referência ao Book Worm ( minhoca dos livros ), temos o Humpty Dumpty, o Frankenstein, os três porquinhos, os três ratos cegos, os três macacos sábios, a aranha da musica “Itsy Bitsy Spider” e muitas mais personagens.

[singlepic id=3536 w=610 h=343 float=center]

Mas só ao fim de cerca de uma hora de jogo é que me apercebi do que estava a fazer. Parei por uns segundos e pensei nas personagens e olhei para as minhas mãos, e foi aí que me apercebi que todas as referências do jogo eram pelo periférico em si: Wonderbook -> Referências a Contos e Musicas. A partir daí parece que se tornou uma experiência muito melhor porque comecei a tentar absorver tudo o que podia da estória e apanhar todas as referências, e está tudo feito de maneira a poder agradar aos que se lembram dos contos, e até mesmo interessar aos que não os conhecem.

O ambiente do jogo faz-nos lembrar os filmes de detetives privados nos anos 50, em Nova Iorque. Creio que se torna um conceito engraçado ver personagens de contos de infância numa posição diferente. O ambiente que a Sony conseguiu transmitir com este jogo está impressionante ao ponto da arte, as falas e a estória original de cada personagem estarem perfeitamente feitas e adaptadas para que a narrativa do jogo se enquadre no conceito dos detetives privados dos anos 50.

[singlepic id=3533 w=610 h=343 float=center]

Feita uma vista geral sobre o jogo, e passando agora para a estória do jogo em si, esta é a típica narrativa de detetives privados dos anos 50. Evitando spoilers para manter o interesse ao leitor: Uma das personagens é assassinada e cabe ao Diggs e a nós encontrar pistas que nos levem ao assassino. Iremos interrogar todos os amigos da vítima para saber o seu passado e tentar descobrir um inimigo, mas tudo isto vem a um preço. Teremos de fazer algumas tarefas para obtermos as respostas que tanto necessitamos para progredir no caso do crime.

No que toca a tecnologia, fiquei mais contente com este jogo do que com o Wonderbook: Livro de Feitiços, porque, embora tenha toda a lógica no Livro de Feitiços o Move servir de varinha mágica, vi pouco uso do Wonderbook em si. Coisa que é totalmente o oposto em Diggs Detetive Privado, pois o livro é o comando neste jogo. A rotação, inclinação e o próprio fechar e abrir do livro são os movimentos que iremos fazer no jogo. Temos também algumas partes para interagir com a movimentação dos braços ( como o sacudir o livro ou tocar num candeeiro para o ligar ) e no que toca ao Move, raramente é preciso o move para alguma ação do jogo. Por isso de certa forma gosto que tenham dado mais ênfase ao Wonderbook em si, e isso deu muito mais importância e detalhe à realidade aumentada.

[singlepic id=3535 w=610 h=343 float=center]

Do pouco que posso criticar sobre o jogo é novamente a duração do jogo, pois este, bem como o Livro de Feitiços são relativamente curtos e algumas falhas de mecânicas do jogo em que por vezes se deixa de ver o livro porque ao estarmos a rodar, a fechar e a inclinar o livro, por vezes comete-se esse erro.

Se estiverem interessados em adquirir uma cópia deste jogo, temos então estas opções: Wonderbook: Diggs Detective Privado (Standalone) PS3 por €19,99,Wonderbook: Diggs Detective Privado + Wonderbook PS3 por €24,99Wonderbook: Diggs Detective Privado + Wonderbook + Move PS3 por €59,99. Cada uma destas opções com um preço totalmente apelativo e económico para o público em geral.

Também te pode interessar