25 Ago 2018
Opinião

Video Games Live – A magia dos videojogos nos ouvidos

Quando os video jogos nos fazem apaixonar ainda mais por eles.

No dia 19 de Outubro de 2016 tivemos a oportunidade de assistir ao concerto do Video Games Live.

Para quem ainda não tem noção do que é, podemos chamar-lhe uma orquestra dedicada única e exclusivamente a musica de videojogos. Pode parecer estranho para muitos o conceito e a viabilidade do mesmo, mas a verdade é que tenho de concordar com as palavras de Tommy Tallarico, o responsável pelo Video Games Live:

Os videojogos são a indústria de entretenimento de eleição atual.

Artistas apaixonam-se pela sua arte, programadores pelo seu desafio e musicos pela sua música. Os videojogos estão presentes em várias vertentes criativas, o que leva a que seja possível a existência do Video Games Live.

A música que nos faz recordar determinado jogo, instantaneamente, tem uma razão de ser. Todas elas foram criadas com o intuito de nos ambientar no jogo, de criar uma experiência, juntamente com todos os outros elementos. Pensem um pouco comigo. Qual é aquela musica que mal a ouvem vos faz lembrar de um momento muito específico de um jogo, ou de uma experiência que tiveram?

Pessoalmente, posso-vos falar do Lament of the Highborne. Uma musica que pouco dirá a muitos, mas conhecendo o lore de Warcraft, é uma musica que me faz pensar numa irmã que foi separada das outras duas. Falo obviamente da Sylvanas Windrunner, que durante os acontecimentos de Warcraft 3 foi transformada numa Banshee (Um ser espectral, normalmente originante de mulheres Elfas), pela mão de Arthas Menethil que já se tornara no novo Lich King, fazendo com que as suas duas irmãs Alleria e Vareesa tivessm que defender as suas terras contra a própria irmã. A musica acaba por ter muito significado num pequena, das milhares de estórias que existem no mundo de Warcraft.

Agora a pergunta que vos deixo, novamente, é – Qual é a musica que vos recorda de um momento específico de um videojogo?

Se conseguem responder a essa questão, então também têm a vossa resposta para a existência do Video Games Live e o porque de ser um espetáculo que merece ser visto por todos os amantes de videojogos.

Durante o concerto Tommy Tallarico, acompanhado por Laura IntraviaEimear Noone e a Lisbon Film Orchestra, pudemos ouvir musicas de diversos jogos, desde God of War, Skyrim Metal Gear Solid 3, até coisas mais clássicas como a Tetris Opera, Donkey Kong e muito, muito mais.

Para mim foram duas horas do meu tempo, que terei todo o gosto em repetir sempre que voltarem a Portugal. No entanto houve algo que me decepcionou. A bancada estava quase vazia.

Acredito que tenha vindo numa má altura, pois ao mesmo tempo decorria o Lisboa Games Week, mas a última vez que a orquestra esteve em Portugal foi 2008, e sinceramente, para o espetáculo que é, oito anos é demasiado tempo. Quem esteve no Campo Pequeno aplaudiu, gritou, e puxou pelo concerto como nunca tinha visto, e nota-se a paixão que há em muitas pessoas. Eu pessoalmente por três ou quatro vezes tive de me ajeitar na cadeira, pois os arrepios (no bom sentido) eram demais!

Espero que sejam rápidos a voltar a Portugal, pois da próxima vez, espero que tenhamos muitos mais apaixonados por videojogos a assistir. Eu pelo menos estarei.

Também te pode interessar