25 Ago 2018
Indústria

The International – o maior torneio de e-sports anual e tudo o que precisas de saber

Um pouco de informação para os menos atentos ao mundo dos e-sports.

Está a decorrer o maior torneio de e-sports do ano: O The International. Um torneio de DOTA 2 que junta as melhores 18 equipas a nível mundial para disputarem um prémio que este ano já vai em 24 Milhões de Dólares (semelhante ao do ano passado).

Mas o que é afinal o International e o DOTA 2? Como é que tudo isto surgiu e como gera tantos milhões em prémios e receitas? Vamos por partes e explicar como inicialmente apareceu o DOTA (Defence of the Ancients).

DOTA

O DOTA foi um mod criado por Icefrog a partir de um mapa do WarCraft 3: The Frozen Throne. O jogo obteve uma popularidade gigantesca e rapidamente começaram a haver torneios, maioritariamente na Ásia.

Vendo isto, alguns anos mais tarde a Valve contactou o Icefrog para adquirir os direitos do jogo e desenvolver uma versão melhorada com um motor gráfico da valve e todas as condições para ser um grande jogo. Contudo e sem ninguém saber muito bem, pouco tempo depois o produtor original do Jogo saiu do projecto, contudo a Valve ficou com os direitos do jogo e continuou o seu desenvolvimento mesmo sem o Icefrog.

Em relação ao Icefrog pouco ou nada se sabe pois sempre se manteve no anonimato, poucos o conhecem e ele preservou sempre a sua identidade. Até se diz que o herói Enigma do jogo foi baseado na sua personalidade e em torno de todo o mistério à volta do mesmo.

O DOTA 2 foi lançado na Steam como Beta e grátis para jogar, sendo que o jogo teve uma enorme receção na Europa e América e com o suporte da Valve tudo ficou mais fácil. Até que um dia a Valve anuncia que irá fazer um torneio de DOTA 2 que iria recompensar os melhores jogadores, e assim nascia o primeiro The International em 2011.

A primeira edição do torneio esteve envolta de grande mistério por parte da Valve. Poucos ficaram convencidos com o anúncio e pensavam que a Valve não iria apostar no jogo, visto que o Counter Strike era a sua joia da coroa e dificilmente qualquer outro jogo viria a ser maior ou mais bem recompensado. Todos os jogadores do primeiro DOTA pensavam que ia ser apenas mais um torneio. Apesar da boa aderência aos qualifiers ninguém sabia com o que contar visto que a 15 dias do torneio a Valve ainda nem tinha anunciado o prémio, apenas o local que seria em Colónia na Gamescon.

Até que no dia 1 de Agosto de 2011 a Valve faz o anúncio do torneio e que a prize pool seria de 1.6 Milhoes de Dolares. A comunidade ficou estupefacta com esta jogada da Valve. Além do grande investimento para adquirir o jogo, estavam a apostar Milhões num jogo que ainda estava em fase beta e ofereciam Mais de 1 milhão de dólares ao vencedor.

Para pôr em perspectiva na altura 1.6 Milhões de dólares era uma prize pool maior do que todos os torneios de Counter Strike realizados até à data, somados.

A primeira edição foi ganha pelos Europeus Natus Vincere (Na’Vi) contra os favoritos EHome que eram a equipa asiática que tinha ganho tudo em termos de torneios do primeiro DOTA. Essa edição ficou também para a história porque iria ter a maior transmissão broadcast de sempre de um torneio de e-sports sendo transmitida em Inglês, Russo, Mandarim e Alemão, com broadcasters das diferentes línguas a analisar o Jogo.

A aceitação da comunidade foi imediata e a jogada arriscada da Valve foi imediatamente recompensada. A partir de 2013 a comunidade pode ajudar na prize pool comprando um item chamado Compendium que custava 7.5€ e dava prémios para o jogo, como itens para alterar o estilo do nosso herói, efeitos de tele transporte ou couriers diferentes. Uma parte desse dinheiro foi para a prize pool final. Neste ano actualmente a prize pool está em 24 milhões de dólares mas até ao fim do torneio pode aumentar, dependendo da influência da comunidade.

O The International já aclamou muitos vencedores, já transformou pessoas pobres em milionários e é anualmente o torneio mais seguido em todo o mundo. Já e transmitido em directo na TV (em Portugal pode ser visto no canal GINX) e já conta com episódios épicos como o 6 million Dollar Echo Slam que deu a vitória aos EG ou os famosos Fountain Hooks que fizeram do Dendi a cara do Jogo (e do Pudge).

Este ano o torneio volta no mesmo formato de 18 equipas que vão ser separadas em 2 grupo de de 9. Na primeira fase jogam todos contra todos nos seus respectivos grupos e no fim os 4 primeiros são apurados para a Upper Bracket, os 4 Seguintes vão para a Lower Bracket e por fim o último de cada grupo é eliminado de imediato. Nas eliminatórias quem é eliminado na Upper Bracket vai parar a Lower Bracket para uma última hipótese, mas quem é eliminado na Lower Bracket vai logo para casa.

Os jogos começaram dia 15 e vão estendem-se ao longo de 10 dias, sendo que o momento alto de cada torneio é o próprio Gabe Newell a fazer a cerimónia de abertura com as suas sábias palavras e acabando com ‘Welcome to the International’.

Conselho do Autor: Para quem quiser ter uma perspectiva do impacto deste torneio, existe um documentário feito pela valve e disponível na Steam chamado Free to Play.

A equipa do Foxbyte quer agradecer ao Paulo Oliveira por nos ter ajudado com este artigo.

 

Também te pode interessar