O Lisboa Games Week já passou, mas há algo que me ficou atravessado.

Ao fim de mais de duas semanas há coisas que me vêm à cabeça ao organizar os meus pensamentos.

Neste caso, cheguei à arrecadação referente ao Lisboa Games Week deste ano, e encontrei umas memórias marcadas com um “Não Esquecer”.

De certo modo, tudo aquilo que gostei do evento são coisas que não quero esquecer tão cedo, pelo menos até ao próximo ano. Mas essas memórias já estão arquivadas.

Um dos nomes que me vem à cabeça é o Strikers Edge.

strikers-edge-screenshot-2

Nas quinhentas voltas que dei ao evento, sempre que passava pela zona dos produtores nacionais, havia sempre um que me chamava à atenção.

A lutarem pela vida, os jogadores contorciam-se, saltavam, gritavam, mas acima de tudo divertiam-se. É por isso que este nome me ficou na cabeça.

Decidi então falar com o Tiago Franco, da Fun Punch, que esteve a apresentar o jogo durante o evento, para saber como foi a recepção do jogo.

“Durante os quatro dias houve à volta de quatrocentas pessoas a experimentar o jogo, com feedback muito positivo, no geral. As pessoas mostram-se curiosas por saber quando e em que plataformas vai sair e que outros personagens e features irá incluir. Algumas até vêm potencial para entrar no EVO, o maior torneio mundial de fighting games, outras ficam admiradas por não saberem que já se fazem, em Portugal, jogos ao nível do Strikers Edge, Greedy Guns e muitos dos outros em exposição.” – disse Tiago.

strikers-edge-screenshot-3

“O melhor de tudo é ver as reacções das pessoas ao jogo, as expressões nas suas caras quando acertam ou levam um hit ou quando se metem em bicos de pés e soltam um gritinho de entusiasmo num momento de tensão. 😀 É ainda melhor quando percebemos que as pessoas a assistir também sentem e reagem a esses momentos: há mãos na cabeça e soltam-se “Oooooh” nos momentos críticos, aplausos depois de matches renhidos.” – acrescentou.

No sábado houve um torneio, que juntou trinta e cinco pessoas, onde deu para ver os jogadores lutarem pela soberania.

Em geral, parece que Strikers Edge teve a devida atenção.

strikers-edge-screenshot-1

Pelo menos da minha parte, espero ter o jogo de maneira a que o possa usar para duelos entre amigos. Assim, da próxima vez que alguém me disser que estou errado, e eu o desafiar para um duelo, já não terei de acordar de madrugada para lhe dar um tiro ao fim de quarenta passos.