Mario e companhia invadem novamente a Switch, desta vez com raquetes em punho.

Mario Tennis é um dos aclamados spin-offs da mascote da Nintendo, mas que não teve muito sucesso com o seu título da Wii U, Mario Tennis Ultra Smash. Será que na Nintendo Switch, a série voltará a ter credibilidade?

Para começar, Mario Tennis Aces apresenta-nos o modo aventura, a campanha do jogo. Mario, acompanhado por Toad, terão que embarcar numa jornada para juntar as 5 power stones para desfazer o feitiço que durante um jogo de ténis, deixou os seus amigos num estado “zombie“. Esta aventura apresenta-se num “tabuleiro” que temos de percorrer vários níveis que consistem em partidas de ténis, desafios e bosses. As partidas de ténis têm todas elementos “estranhos” ao desporto que dão um twist engraçado ao jogo, mas que por vezes torna os jogos injustos. Mais para o final tive horas só para conseguir passar uma dessas partidas. O mapa é bastante linear, tendo de vez em quando uns desvios para níveis extra que nos oferecem experiência e novas raquetes. Existe uma pequena componente RPG, onde Mario vai ganhando experiência para subir de nível, aumentando assim os seus atributos e dotes no desporto. As diversas raquetes que vamos apanhando, para além de aumentarem os atributos, também vão servindo como vidas, pois no meio da partida se todas as raquetes que temos se partirem, automaticamente perdemos e temos que voltar a repetir o nível. A campanha é curta e como já referi, muitas vezes injusta mas serve para nos preparar minimamente para os desafios que vamos encontrar contra outros jogadores. À medida que vamos avançado na história, vamos desbloqueando courts para utilizar em Free Play.

A jogabilidade não foge muito daquilo que foi apresentado no seu antecessor. Como é óbvio, todos os movimentos de ténis estão presentes, com a adição de remates especiais que consomem energia ganha quando carregamos um remate. Os Zone Shots são remates que podemos executar quando aparece uma estrela no mapa. Ao iniciar o remate, ficamos com uma vista em primeira pessoa do court e escolhemos onde a bola vai acertar. O adversário terá que defender esta bola com precisão e na altura certa, senão acaba por receber dano na raquete e consequentemente parti-la. Existem também os trick shots, que são movimentos que se executam quando não conseguimos chegar à bola, empurrando o analógico direito para a direcção da bola, executando um salto para junto dela (caso não esteja muito longe). Puristas não se preocupem, é possível jogar online sem todas estas “modernices”, transformando as partidas online de Mario Tennis Aces em ténis normal.

Para além do modo aventura e do modo online, existe também um modo de torneio e o Swing Mode, que consiste em usarmos o Joy-Con como raquete, muito ao estilo de Wii Sports. A ideia é boa mas infelizmente aquilo não corre muito bem. Os movimentos não são precisos e muitas vezes não correspondiam ao que eu estava a fazer.

Pouco mais há para dizer sobre Mario Tennis Aces. É uma melhoria significativa em relação ao título anterior, mas que ainda assim tem uma enorme margem de crescimento. Para além do modo online e da campanha offline, pouco mais existe para fazer no jogo. Um sistema de desafios e montes de coisas para desbloquear seriam uma boa adição ao jogo, e certamente me iria colar à consola durante muito tempo. O que é uma pena, pois a jogabilidade está bastante polida, e seja com amigos ou desconhecidos online, é um jogo bastante divertido para qualquer amante do desporto.

8.0
Score

Muito Bom
8

Final Verdict

Mario Tennis Aces é um excelente jogo de ténis. Melhorou bastante em relação ao anterior e certamente irá agradar aos fãs da série, e dos puristas que preferem ténis com os pés bem assentes na terra. Infelizmente falha em trazer conteúdo offline, visto se tratar de uma versão meio portátil do jogo.