25 Ago 2018
Opinião

Os melhores de 2017

Aqui fica a nossa opinião sobre o melhor de 2017.

2017 foi um ano cheio de acontecimentos bons e maus para os amantes de videojogos. Um ano que começou da pior maneira, sendo o exclusivo Xbox One, Scalebound, da Platinum Games, foi cancelado quebrando muitas esperanças que os fãs que tinham para o mesmo, seguindo-se pouco depois dos problemas de Mass Effect: Andromeda, no seu lançamento, e as políticas da Activision em relação aos DLCs de Call of Duty: Modern Warfare Remastered. Foi um ano em que também ficou marcado pelas atitudes que certos estúdios tomaram em relação à comunidade, como a Take 2 Interactive que atacou os modders, tendo a Rockstar intervido em defesa dos mesmos e a Atlus que ameaçou banir criadores de conteúdo que jogassem o Persona 5. A comunidade também mostrou a sua indignação em tópicos mais sociais, como o excesso de violência no trailer de The Last of Us 2 e a missão de violência doméstica em Detroit: Become Human, embora os estúdios defendam os dois casos como partes essenciais de narrativa e contexto nos seus jogos. No entanto, o maior problema de 2017 foi algo que se acumulou ao longo do ano, sendo ele as loot boxes. Começando no Middle-Earth: Shadow of War e acabando no Star Wars: Battlefront 2, as loot boxes geraram muita polémica na indústria, levantando muita revolta nos fãs que queriam desfrutar dos seus jogos favoritos e viram o seu progresso bloqueado atrás de micro-transações ou horas a fios de grind.

Mas nem tudo foi mau! 2017 também nos trouxe uma nova consola para o mercado, sendo que a Nintendo Switch criou alguma incerteza antes do seu lançamento, mas rapidamente conquistou o coração dos fãs da Nintendo, estando esgotada quase o ano todo e atingindo as 10 milhões de unidades vendidas em apenas 9 meses. Melhor que isso foi a consola ter lançado praticamente um exclusivo AAA por mês e ter dois jogos nomeados para jogo do ano. Foi também um ano cheio em cheio para os jogadores da PlayStation 4 que viram uma série de novos IPs exclusivos de peso (para além das séries recorrentes), nomeadamente o Nier: Automata, Nioh e Horizon: Zero Dawn e para os fãs da Xbox que tiveram direito a um upgrade massivo no hardware com o lançamento da Xbox One X. A indústria portuguesa também evoluiu bastante, com imensos projetos novos a serem anunciados, tendo sido apresentados nacionalmente e internacionalmente (alguns). O Indie Dome e os Prémios PlayStation do Lisboa Games Week deste ano ajudaram a demonstrar o que o futuro da nossa indústria pode ser.

2017 forneceu muitas horas de jogo para todos os jogadores, e nós vamos definir quais foram os jogos que contribuíram para essas horas de diversão.

Foxbyte Jogo do Ano

Para o jogo do ano, cada membro da equipa votou nos três melhores jogos que jogaram este ano.

  • Horizon: Zero Dawn – 3 votos
  • The Legend of Zelda: Breath of the Wild – 3 votos
  • Super Mario Odyssey – 2 votos
  • Wolfenstein II: The New Colossus – 1 voto
  • Persona 5 – 1 voto
  • Resident Evil 7 – 1 voto
  • Cuphead – 1 voto

Horizon: Zero Dawn e The Legend of Zelda: Breath of the Wild ficam registados como os dois jogos do ano 2017 pela equipa do Foxbyte.

Foxbyte Ainda a jogar

  • Overwatch – 2 votos
  • Doom – 1 voto
  • Destiny – 1 voto

Nesta categoria a equipa votou no jogo de 2016 que ainda não pararam de jogar e parece que Overwatch continua ainda é o jogo de eleição. De estranhar seria se Destiny não fizesse parte desta lista, sendo que até ao lançamento do segundo título, o jogo ainda se mantinha dentro da consola.

Foxbyte Estúdio do Ano

  • Guerrilla Games – 2 votos
  • Nintendo – 2 votos

Com a equipa dividida entre o Horizon: Zero Dawn e o The Legend of Zelda: Breath of the Wild, não seria de estranhar que a mesma estaria dividida entre os estúdios que produziram esses jogos. Tanto a Guerrilla Games e a Nintendo estão de parabéns pelas experiências que deram aos jogadores em 2017.

Foxbyte Jogos mais Aguardados

  • Red Dead Redemption 2 – 4 votos
  • God of War – 3 votos
  • Dragon Ball FighterZ – 3 votos
  • Strikers Edge – 1 voto
  • Death Stranding – 1 voto

2018 promete ser um ano cheio de jogos promissores, no entanto o mais aguardado pela equipa do Foxbyte é o Red Dead Redemption 2. Dragon Ball FighterZ e God of War também são jogos pelos  quais aguardamos imenso, assim como o Death Stranding, visto que o Hideo Kojima confirmou que o jogo estará disponível antes de 2019. Não podia faltar na nossa lista o jogo português, Strikers Edge, que já é um favorito entre a equipa há imenso tempo.

Foxbyte Jogo Português do Ano

Embora em Portugal já se produz uma boa quantidade de videojogos, ainda é uma percentagem muito pequena aqueles que fazem a diferença ou que recebem a devida notoriedade na comunidade de jogadores. Em 2017 vimos uma série de estúdios novos e projetos apresentados que demonstram o potencial da indústria dos videojogos em Portugal. Algumas menções honrosas vão para o estúdio da Bigmoon Entertainment que se revelou ser um estúdio com algum pedigree e capacidade de produzir um AAA próprio, estando envolvido na produção de Syndrome e Demons Age, a RP Studios que lançou o primeiro episódio de A Demon’s Game, tendo recebido um feedback maioritariamente positivo, no entanto a equipa do Foxbyte dá destaque ao trabalho da Tio Atum e achamos que Greedy Guns mereceu o título de Jogo Português do Ano.

 

Também te pode interessar