O exclusivo Wii U da Platinum Games foi esquecido por muita gente, mas não pela ENE3. Por grande justiça!

Bruno Nunes:

É uma lufada de ar fresco em formato videojogável, tanto pela originalidade como pela sua complexidade e IA inimiga, que envergonham os jogos modernos pela simplicidade com que dão a mão ao jogador.

Não se deixem enganar pelo seu peculiar estilo artístico, isto é um jogo para homens!

 

Rodrigo Gama:

Um exemplo raro em design, Hideki Kamiya e a equipa da Platinum Games conceberam algo que a indústria recusa-se a fazer nos dias de hoje. Um jogo de acção com jogabilidade e formato 100% original, um conceito que funciona na perfeição, e usa o potencial da nova consola da Nintendo ao máximo. A complexidade que cada interacção produz, e todas as acções possíveis em cada combate são, por si só, uma obra absolutamente genial. A não perder.

Aqui está a nossa análise a The Wonderful 101. E que jogo do ano se seguirá?