16 Ago 2018
Cinema e Séries

O mundo precisava de Stephen Strange

Será que Cumberbatch está pronto para assumir o cargo de mago supremo?

Desde que li algumas BD’s antigas do Doutor Estranho que fiquei fã do personagem, e fiquei bastante contente pela notícia de que iriam fazer um filme dedicado a ele. Não me desiludiu nem um pouco e posso afirmar que para mim, ocupa o lugar de melhor filme do universo cinemático da Marvel ao lado de Iron Man e Captain America: Winter Soldier.

strange-2

Stephen Strange é um neurocirurgião extremamente competente e ao mesmo tempo arrogante, mas arrogante q.b, pois não chega nem perto do nível de arrogância de Tony Stark. Como consequência de um acidente de viação, Strange fica com as suas mãos danificadas, o que não lhe permite exercer a sua profissão e no desespero de encontrar uma solução decide procurar a medicina alternativa, o que o faz ficar de caras com os mistérios do mundo místico do multiverso.

Doctor Strange é diferente de quase tudo o resto da Marvel e o filme consegue transmitir bem esse sentimento. A história está bem construída e com boa distribuição de conteúdo. Em nenhum momento das 2 horas de filme senti que estivesse a ser aborrecido e este conceito do mundo místico está muito bem explicado, mesmo para quem não conheça nada sobre o personagem, vão ficar com uma ideia geral do que ele significa no mundo Marvel.

strange-3

O desempenho dos actores também ajudou em muito para a alta qualidade do filme. Cumberbatch parece que nasceu para isto, tal como Robert Downey Jr. nasceu para fazer de Tony Stark, Hugh Jackman para Wolverine e Ryan Reinolds para Deadpool. Tilda Swinton também desempenha muito bem esta versão alternativa de The Ancient One. Mads Mikkelsen é um dos meus actores favoritos e desempenhou muito bem o vilão Kaecilius, vilão este que achei bastante bem construído para o filme. Ao contrário da maior parte dos filmes de super heróis, Kaecilius é um vilão que em termos de poder está muito próximo da maioria dos personagem do lado “bom”, não sendo aquela besta overpowered que à partida seria impossível de derrotar.

strange-4

Em termos da acção e visuais, como já disse as histórias de Doctor Strange são completamente diferentes de quase tudo o resto da Marvel, pois a maior parte da acção acontece numa escala mística onde a realidade é diferente da nossa, por isso contamos com muita pancadaria ao estilo de Inception, onde o cenário está em constante metamorfose. Sem querer spoilar nada, confesso que para mim, este filme tem das melhores batalhas finais de qualquer filme da Marvel.

O humor característico do universo cinemático da Marvel não podia ficar de parte e foi colocado de forma inteligente, sem aquele fanservice descarado que por exemplo, os filmes dos Avengers costumam ter (já deu para perceber que não gramei muito do Civil War?). Existem também algumas referências subtis aos outros filmes e até mesmo a outras coisas interessantes, procurem bem os easter eggs.

strange-5

Por fim quero falar das cenas pós-créditos. São duas, uma delas relacionadas com este filme e outra com um próximo filme do MCU. Obviamente não vou contar o que é, mas falando um pouco da que faz ponte para um futuro filme da Marvel, foi uma cena bastante engraçada com humor e ao mesmo tempo deixou-me bastante curioso, pois o filme em questão ainda não me deu hype absolutamente nenhum.

strange-6

Resumindo, Doctor Strange fez-me sair do cinema de coração cheio, algo que não acontecia desde que vi o Winter Soldier. Perdi um bocado a “pica” deste tipo de filmes depois do último Avengers e Capitão América, mas este fez-me ter esperança que o material que vem a seguir vai ser promissor, esperança essa que ultimamente só tinha tido com as séries da Netflix.

São duas da manhã, tenho que me levantar às 07:00, mas o mundo precisava de saber o quão bom é o filme do mestre das artes místicas.

Também te pode interessar