24 Nov 2018
Artigos

Xbox Game Pass: será que vale a pena?

Analisámos o serviço de subscrição da Microsoft.

O Xbox Game Pass chegou aos jogadores da Xbox One em Junho de 2017. Para quem não conhece o serviço, trata-se do Netflix dos videojogos onde os subscritores têm direito a um extenso catálogo de jogos da Xbox One, Xbox 360 e Xbox. Por 9,99€ por mês (sendo que está em vigor uma promoção de 30 dias por apenas 1€) temos uma lista de jogos que vai sendo actualizada todos os meses com novas entradas. No entanto, ao contrário do Netflix que funciona por streaming, no Xbox Game Pass temos de descarregar os jogos para a consola para poder jogá-los.

Após mais de um ano e meio da chegada deste serviço a Portugal, decidimos olhar para o catálogo do Xbox Game Pass e perceber se a oferta de jogos justifica a sua adesão.

O Xbox Game Pass conta, neste momento, com cerca de 200 jogos disponíveis, sendo que cerca de 50 são da Xbox 360 e 2 para a Xbox original, com o grandioso Star Wars: Knights of the Old Republic, um dos melhores RPGs de sempre, incluído.xbox-one-game-pass

Assim, temos cerca de 150 títulos de Xbox One prontos a descarregar mas o que interessa verdadeiramente é perceber que títulos são esses.

A Microsoft tem investido cada vez mais neste serviço e anunciou a chegada diversos jogos de peso no último X018, um evento da marca dedicado aos videojogos. Entre eles, está PUBG, que já se encontra disponível, ou Ori and Blind Forest, que chegará em Dezembro. Foi ainda revelado lançamento da app dedicada ao Game Pass, que além de ter a lista completa de títulos, permite descarregar os jogos para a consola.

Dos jogos já disponíveis, a lista é extensa e conta com vários exclusivos desta consola, como Sea of Thieves, Forza Horizon 4, Quantum Break, Halo: The Master Chief Collection (imperdível), Halo 5: Guardians, Gears of War 4, Halo Wars 2, State of Decay 2 ou Ryse: Son of Rome. Como vemos, a oferta é muita e sabemos que jogos como Crackdown 3 ou Ori and the Will of the Wisps ficarão disponíveis assim que forem lançados.game pass

Além destes exclusivos, existem uma série de boas opções de jogos third-party que dão ainda mais força a este catálogo. Jogos como Doom, Rocket League, Rise of the Tomb Raider, Hitman ou Darksiders II são apenas alguns exemplos de qualidade e variedade.

Chegando à Xbox 360, temos uma série de clássicos e jogos obrigatórios para quem nunca teve uma 360 ou quer revisitar alguns momentos passados. Poderão encontrar toda a série de Fable e Gears of War, bem como Kameo, Mass Effect, Perfect Dark Zero ou Viva Piñata.

Feitas as contas, estamos perante um excelente catálogo de jogos por um preço bastante em conta para a quantidade e qualidade oferecida. No entanto, é necessário perceber que este tipo de serviço pode não interessar a todo o tipo de jogador.

Se forem um tipo que joga apenas dois ou três títulos por ano e que se mantém fiel a um género ou uma franquia específica, este serviço poderá não ser do vosso interesse, pois apesar da gigantesca oferta de géneros, poderão não ter interesse em explorar e apostar em novos jogos.

Por outro lado, se forem o tipo de jogador que adora descobrir novos jogos, gosta de vários géneros distintos e está constantemente a pesquisar novos títulos (que é o meu caso), o Xbox Game Pass é um verdadeiro banquete.

Artigos

Xbox Game Pass: será que vale a pena?

Também te pode interessar