Saber é Poder, mas terão vocês o conhecimento para tal força?

No tempo da PlayStation 2 e PlayStation 3, a Sony apresentava um leque de party games interessantes, e o nome que mais sonante de todos é o Buzz!. O Buzz! teve o seu sucesso nomeadamente pela facilidade de se jogar e por ser extremamente divertido jogar com os comandos próprios que trazia, que dava a sensação de estarmos mesmo num concurso televisivo.

No entanto a PlayStation 4 ainda não teve oportunidade de nos apresentar um jogo do mesmo calibre. Tivemos o És Tu! que foi lançado no verão deste ano, e já publicamos a nossa análise, mas esse jogo era mais sobre conhecer os nossos amigos, e não de conhecimento geral.

É aí que entra o Saber é Poder.

Saber é Poder é o sucessor espiritual do Buzz! com novas mecânicas e muitos mais tópicos de concurso. O jogo segue exatamente o mesmo formado que o seu antecessor, mas em vez de termos uns comandos próprios, cada jogador utiliza o seu smarthphone ou tablet através da funcionalidade PlayLink.

Aplicando o que o Buzz! tinha de bom, no Saber é Poder cada jogador pode escolher o seu próprio avatar no jogo, que apresenta uma personalidade própria, mas o PlayLink permite-nos tirar uma selfie com um filtro por cima, temático da personagem que escolhemos.

Depois de escolhermos uma personagem, começa o jogo e este está dividido em várias fases. Nas fases normais os jogadores votam num tema específico e terão de responder a uma pergunta. Os jogadores são pontuados consoante a sua velocidade de resposta. A cada três perguntas existe um tópico especial, onde todos os jogadores competem freneticamente numa ronda de pensamento rápido e cheio de pressão.

No meio destas rondas todas os jogadores podem escolher penalizações para os seus oponentes. Essas penalizações serão aplicadas às respostas que aparecem no smarthphone ou tablet, sendo que se escolhermos a gosma, as respostas estarão tapadas com isso mesmo e o jogador terá de esfregar o dedo no ecrã para limpar e ver a resposta. Têm a penalização de gelo, que congela a resposta e terão de clicar várias vezes para quebrar o gelo, os bichinhos que comem vogais para as respostas ficarem mais difíceis de interpretar ou as bombas que explodem se clicarem nelas sem querer. Se o jogo estiver muito mal podem escolher até duas penalizações ao mesmo tempo para os vossos oponentes.

Tudo isto é um build-up para a ronda final, onde os jogadores terão de responde a uma série de perguntas para subir a pirâmide do conhecimento. Todos os pontos que juntaram até este momento irá decidir em que parte irão começar, mas isso pouco significa, pois a partir daqui, quanto mais rápido respondem, maior será o avanço na pirâmide. O jogador que vencer terá direito a toda a glória e poder de se gabar perante os seus amigos, mas como bónus terá direito a uma peça de trivia, exclusivamente no seu smarthphone ou tablet. Um prémio interessante até porque muitas vezes irá levantar grandes tópicos de conversa entre o grupo de amigos.

Em Suma, Saber é Poder é o sucessor espiritual do Buzz! e capta perfeitamente toda a essência do mesmo, aplicando-lhe novos conceitos para uma geração atual e aplica na perfeição o potencial do PlayLink, permitindo jogos entre dois a seis amigos por sessão. O único problema do jogo é a falta de opção para jogar online com amigos, tendo nós sido habituados a essa funcionalidade com o És Tu!, não se percebe porque é que este não teve direito à mesma.