28 Ago 2018
PS4

Análise: FEZ

Tivemos a oportunidade de experimentar a obra de Phil Fish, na consola da Sony.

Fez é um jogo de puzzle e plataformas, desenvolvido pela Polytron Corporation, um estúdio indie dirigido pelo infame Phil Fish, que ficou conhecido pelas atitudes que teve perante a comunidade gamer em geral e pessoas que trabalham na indústria.

No meio da controvérsia toda gerada por Phil Fish, Fez ganhou vida, e teve lançamento para a Xbox 360, e mais tarde para PC. Agora contamos com a presença deste indie em todas as consolas da Sony.

Analise

FEZ mostra-nos um verdadeiro talento artístico 8bit

Fez é um jogo em 2D, contudo, ao contrário de outros jogos bidimensionais, este apresenta-nos uma vertente tridimensional. O jogador controla um boneco que aprendeu que se mudar a perspectiva do mundo, poderá alcançar lugares que não conseguiria normalmente. Com esta habilidade o jogador terá de encontrar trinta e dois cubos espalhados pelo mundo, para impedir que o seu universo seja destruído. Podemos rodar entre quatro perspectivas 2D, como se fossem os lados de um cubo, de modo a desbloquear puzzles e novas zonas.

Analise

Do 2D para o 3D, de volta para o 2D

O jogo dá-nos uma sensação de progressão constante, mas ao mesmo tempo sentimo-nos perdidos, isto porque vamos sempre passando por portas, passagens secretos ou portais, e de certo modo estamos sempre a avançar no jogo, deixando muito conteúdo para trás. Esse conteúdo pode ser visitado mais tarde, quando o jogador tiver apanhado mais peças, mas até lá o jogador sente-se “perdido” pois está constantemente a avançar em frente, sem seguir um caminho padronizado, e muitas vezes sem poder voltar atrás.

A nível estético, temos uma das artes 8 bit mais impressionantes do mercado, especialmente na animação do mundo a rodar, uma música ambiente linda, bem como os efeitos sonoros.

Analise

Admirável, mesmo a meio das animações

Para finalizar, pouco se pode dizer de Fez, pois não é um jogo muito extenso, nem com muito conteúdo, mas é um puzzle platformer com gráficos 8 bit, animações lindas e fluidas, e uma banda sonora muito boa. O jogo é muito simples de se jogar, fácil de dominar, mas com puzzles desafiantes e bem pensados. É uma experiência que todos os amantes do género, e não amantes deveriam ter.

[display_label style=success]Pontos Positivos[/display_label]

  • Desafiante
  • Longevidade
  • Sensação constante de progressão
  • Animação 2D e 3D
  • Conceito

[display_label style=negativo]Pontos Negativos[/display_label]

  • Por vezes confuso

 

Também te pode interessar