24 Abr 2019
PC e Mac

Sacred Citadel

A série Sacred quer trazer o seu mundo para o estilo beat ´em up mas será que tem o que é preciso para se provar?

Sacred Citadel vem trazer um beat ´em up no seu estilo de arcada puro, os inimigos vêm e tu só tens de fazer a limpeza da zona para passar ao espaço seguinte. Dentro da sua história simples vais conhecer os quatro aventureiros que tens a escolher e vais notar que cada um tem a sua classe específica: o Warrior, o Ranger, a Mage e a Shaman. Apesar do seu aspecto visual único entre cada um e um certo número de habilidade especiais, os mesmos em nada mais se diferenciam, nenhum tem qualquer foco na história e não apresentam qualquer personalidade que te façam interessar na razão do seu envolvimento.

[singlepic id=3014 w=610 h=336 float=]

Ao escolheres a tua classe vais notar que começas como uma folha em branco, equipado só com duas espadas e a tua arma especial, os teus ataques são limitados e mal consegues fazer uma combinação especial. Com o avanço pelos diversos campos inimigos, vais ganhar pontos de experiência que te vão permitir a tua evolução e com a mesma vais poder escolher em que atributos escolher como: Attack, Defense, Dexterity e Power. Cada um destes atributos vai-te permitir ser mais forte com as tuas armas regulares, maior defesa e vida e etc.  o que te permite adaptar o teu estilo a qualquer personagem. O equipamento é também importante, pois o mesmo vai aparecendo ao derrotares inimigos e vai desde armas regulares a especiais e armaduras a cristais e poções. As armas regulares só existem três tipos e não mudam o estilo em que usas os teus ataques mas dão bónus diferentes como ignorar defesas ou permitir dar dano crítico. As armas especiais são específicas por classe e dão dano e efeitos extra contra os inimigos e as armaduras estão disponíveis para todos e algumas até mudam o aspecto visual do teu personagem. Os cristais são especiais pois aumentam os atributos mas só por um certo tempo até se quebrarem. Todos os equipamentos têm restrição de nível da personagem e todos ficam guardados por o Blacksmith na vila mais próxima.

[singlepic id=3015 w=610 h=336 float=]

As tuas aventuras vão se passar por quatro capítulos de história (Cinco capítulos se tiveres o DLC), cada um com cinco áreas e com uma vila que te permite fazer uma pausa de toda a luta e usar o ouro ganho em combate para comprar equipamento ou itens para viagem. Existe também a possibilidade de usar um sistema de apostas em que arriscas uma certa quantidade do teu ouro para fazer desafios como não morrer uma única vez ou fazer a área num tempo limitado, a recompensa é sempre boa e até podes ganhar equipamento extra mas infelizmente tens de voltar sempre que queiras activar um objectivo e só podes fazer um de cada vez para cada área.

[singlepic id=3016 w=320 h=240 float=left]Passar pela história de Sacred Citadel é fácil e podes o fazer sozinho ou com amigos, tanto em casa com online, podes juntar mais dois aventureiros e causar caos sem notar grande aumento de dificuldade onde a diferença maior será na experiência partilhada e equipamentos que só podem ser usados por um dos membros. No entanto este é o modo mais aconselhado a jogar, visto que é sempre bom ter a Shaman para dar cura a todos os membros ou a Mage a congelar todos os inimigos para os tornar alvos fáceis. Mesmo que jogues sozinho, terás uma aventura que dura entre 3 a 4 horas mas sem grande desafios ou até segredos.

Para os fãs de beat ´em up mais antigos, terás a possibilidade de apanhar com algumas secções especiais que te vão lembrar de títulos como Golden Axe, como saltar para cima de uma besta que pode dar cabeçadas poderosas e mandar todos os inimigos ao ar ou então apanhar um tanque que pode triturar todos os que forem atropelados pelo mesmo. Existem áreas com perigos únicos como evitar os carrinhos de uma mina ou bombas a serem atiradas por um exército distante. Os Bosses que vão aparecer são também onde o desafio será algo aceitável, com ataques variados que te podem por em risco.

O ponto mais forte que vais encontrar em Sacred Citadel será sem dúvida a sua apresentação, o seu uso de um estilo mais animado com cores vibrantes dão bastante vida em tudo o que te rodeia, cada cenário é único no seu aspecto mas sem muito que te deixe explorar. Os inimigos são uma mistura de genérico e interessante, mesmo que a sua inteligência não seja muito boa para criar um desafio e os bosses são o que mais cativa pelo seu estilo diferente de combate e a banda sonora que os acompanha é motivadora para os enfrentar.

No final, Sacred Citadel é um título que não faz nada de mal mas também não inova nem oferece um grande desafio para aqueles que já jogaram beat ´em ups, jogar com uma das personagens já te dá toda a história a as restantes não trazem muito para a mesa a não ser uma combos não muito diferentes e os seus especiais. Os modos de Co-Op tanto em offline como online não apresentaram erros nem problemas mas também só melhoram ligeiramente a experiência com o jogo em particular. Se és um fã com vontade de jogar todos os beat ´em ups por aí, recomendo pois ainda passas uma boa tarde com os amigos mas existem alternativas dentro do mesmo género que dão mais e melhor pelo mesmo valor.

Versão testada: PlayStation 3

Related posts