Convocamos todos os nossos leitores a experimentarem este jogo.

Analise-LEGOAvengers3A TT Games continua a alimentar a nossa infância e a cultura pop atual, trazendo-nos jogos das nossas séries favoritas. Este é o segundo jogo produzido pela equipa relativo ao universo da Marvel, contudo, desta vez o jogo retrata os filmes do Universo Cinematográfico da Marvel.

A oportunidade foi ideal para introduzirem os dois filmes dos Avengers no universo da LEGO, assim como os filmes intermédios, contudo a execução ficou… estranha. No modo história começamos com a introdução ao Avengers: Age of Ultron, recuando depois para o primeiro filme. O problema é quando acabamos os níveis referentes ao primeiro filme, pois seria nesta altura que nos era apresentado os acontecimentos de Iron Man 3, Captain America: Winter Solder e Thor: The Dark World, mas aparentemente são níveis opcionais. É uma decisão estranha, mas ao menos os níveis estão lá para os podermos experiencer.

A mecânica do jogo mantém-se inalterada, em comparação aos jogos anteriores da série, mas vemos a introdução de ataques combinados. Isto significa que todas as personagens podem fazer um ataque especial com um parceiro. Há um ataque padrão, pois nem todas personagens são compatíveis, mas as que são, farão combinações espantosas para eliminarem os inimigos. Em adição, cada personagem tem dois ataques únicos que podem ser usados desde que a sua barra de energia esteja cheia o suficiente. Para o ataque combinado terão de ter a barra cheia. E não se preocupem, este jogo traz-nos mais de 196 personagens diferentes, o que vos dará muito tempo para experimentarem todas as combinações.

Analise-LEGOAvengers1

Os puzzles usam o mesmo formato que a série de jogos da Lego, onde temos personagens específicas para determinadas peças. No modo campanha apenas podemos resolver os puzzles necessários para avançar no nível, tendo que regressar futuramente no modo Free Play, caso queiram resolver todos os puzzles e apanhar todos os colecionáveis.

“Been spendin’ all our lives, livin’ in this collector’s paradise”

Sim, ao bom estilo de um jogo da TT Games e da Lego, este traz-nos uma enorme seleção de colecionáveis para apanhar. Desde tokens de personagens e veículos, blocos dourados, blocos vermelhos, Stan Lees em perigo e minikits, terão muitas horas de exploração no Free Roam em vários Hubs, caso queiram completar o jogo a 100%.

Analise-LEGOAvengers2

O único problema que começa a vir com os jogos da TT Games é a falta de aposta em novos elementos. Os jogos acabam por se tornar uma aposta segura, mas segundo a frase popularizada por Bert Lance “se não está estragado, não o arranjes”, acabando por tornar a série de jogos da LEGO uma aposta segura, desde que acertem no franchise.

Em geral, a TT Games apresenta-nos mais um jogo de uma série capaz de apelar a pequenos e graúdos com o seu nível de comédia aplicada aos filmes do Universo Cinematográfico da Marvel. Garantidamente uma boa série de horas pela frente, estejam sozinhos ou com um segundo jogador.