O primeiro jogo de 2013 da Platinum apresenta-se ao público como algo fácil, barato e divertido. Mas por detrás desta fachada, repousa uma enchente de conteúdo complexo para os jogadores interessados em competir no primeiro jogo multijogador deste género.Anarchy Reigns é a pseudo-sequela de Madworld, lançado em 2009 para a Wii, tomando lugar no mesmo universo, e utilizando alguns dos mesmos personagens desse jogo. A estructura, porém, é totalmente diferente, dando-nos a escolha entre o modo campanha para experienciar a história de duas personagens entre as 18 disponíveis, dentro das quais é possível aprender as noções básicas do jogo, e o modo multijogador onde o jogo realmente brilha, com diferentes modos e personagens altamente balançadas para acção constante e frenética.

[singlepic id=2096 w=610 h=343 float=]

O modo campanha do jogo é algo mais introdutório, e pode ser visto como um grande tutorial à verdadeira “carne” na sanduiche que é o multijogador. É possível jogar-se com duas personagens. Jack, personagem principal do Madworld, desta vez numa missão particular de vingança, sendo o personagem introdutório “pesado” e lento, e Leo, nova personagem, que nos apresenta a jogabilidade mais “leve” e rápida que o jogo pode ter. Ambas as personagens (bem como todas as outras) têm bases iguais de acção, mas movimentos diferentes, o que ajuda aos jogadores a aprender como o jogo se joga através de missões bastante variadas, todas passadas em ambientes de cidade destructivos e com perigos constantes, tal como camiões a passarem por ruas onde os jogadores (e diversos inimigos) se encontram, ou gás ou mísseis a serem lançados por ataques aéreos. Powerups contendo armas e outros apeterechos ajudam a manter o jogo sempre interessante, carros e caixas servem de projécteis em qualquer altura, e bosses dos tipos mais estranhos e tresloucados desmonstram um desafio constante, tipicamente ao bom estilo Platinum.

[singlepic id=2097 w=610 h=343 float=]

No multijogador, Anarchy Reigns revela ser um jogo de luta na sua base, possuindo diferentes modos de treino para qualquer jogador practicar o moveset de qualquer personagem dentro de uma área controlada, e meter em práctica qualquer um dos modos de jogo antes de partir para a competitividade online. Entre os modos de jogo encontramos os mais básicos como Death MatchTag Team e Capture The Flag, mas também podemos descobrir survival modes para cooperar, um modo a imitar futebol americano chamado Deathball, e até mesmo um modo de combate entre helicópteros. Todas as personagens parecem ter um balanço excelente para competitividade, e todos os factores incluídos como armas e stage hazards tornam cada experiência completamente diferente.

[singlepic id=2098 w=610 h=343 float=]

Em termos de gráficos, o jogo mostra que tem estilo no design, não no detalhe. A banda sonora é absolutamente brilhante e variada para fans de hip-hop, inserindo-se perfeitamente no jogo. A framerate do jogo quase nunca se torna lenta, mesmo com a acção mais frenética. O único grande problema do jogo, é não ter nenhum suporte de multijogador local, visto que os lobbies online nem sempre estão cheios, e este seria um jogo perfeito para splitscreen ou LAN. Anarchy Reigns revela-se um jogo excelente, que merece ser fortemente explorado para revelar todo o seu potencial.

Versão analisada: PlayStation 3