28 Ago 2018
PS4

Análise – Warhammer 40,000: Inquisitor – Martyr

Warhammer 40K é uma das grandes marcas de sucesso da Games Workshop, a gigantesca empresa que cria jogos de miniaturas desde 1975 e que tem lojas em todos os cantos do mundo. Neste jogo de ficção cientifica, os jogadores enfrentam-se com os seus exércitos criados e montados à medida de cada jogador. Escusado será dizer que, o sucesso deste tipo de jogos é tão grande, que foram feitos videojogos sobre este universo.

Em Warhammer 40,000: Inquisitor – Martyr, estamos perante um RPG de ação muito ao estilo de Diablo com uma série de mecânicas surpreendentemente bem construídas e pensadas. Digo isto porque este é o primeiro título de Warhammer 40k dentro deste género e sempre tive curiosidade em saber se funcionaria bem.

Assim que iniciamos o jogo, criamos a nossa personagem e temos à nossa disposição 3 classes diferentes, cada uma com 3 subclasses e todas elas bastante distintas. Cada classe tem o seu próprio arsenal e habilidades e a forma como abordamos os inimigos muda imenso de classe para classe. Felizmente, existem classes para todos os gostos, quer para os que gostam de um combate mais corpo-a-corpo ou para os que preferem disparar de forma certeira e longínqua.

A história é complexa e repleta de personagens, conseguindo agarrar o jogador desde o início. Poderão contar com vários momentos a ler informações úteis sobre os acontecimentos que decorrem à vossa volta e a querer descobrir mais sobre toda a trama.

Entre cada missão temos a oportunidade de melhorar as habilidades do nosso personagem e equipar os vários itens encontrados ao longo da jornada. Podemos utilizar novas armas e armaduras e com estas aumentar as nossas capacidades para facilitar os combates nas missões que se seguem.

Os vários níveis apresentam bons detalhes a nível gráfico, mas às vezes, dadas as posições da câmara, torna-se difícil perceber a nossa perspetiva em relação aos inimigos, fazendo com que possamos estar a receber dano quando pensamos que estamos abrigados. Contudo, as missões têm uma duração justa e ideal para pequenas sessões de jogo e acabam por te um nível de dificuldade ajustado e que vai subindo gradualmente de forma equilibrada.

warhammer inquisitor

Outro aspecto positivo do jogo é a possibilidade de o jogar com outra pessoa em coop local (algo que, infelizmente, é cada vez menos disponibilizado) ou com até 4 jogadores online.

A verdade é que, apesar de não ser um jogo fantástico, temos aqui um bom RPG de ação recomendável para todos os fãs deste franchise e para todos os que gostam de uma experiência similar aquela que Diablo nos oferece.

Warhammer 40,000: Inquisitor - Martyr
7 / 10 Pontuação
Resumo
Um bom RPG de ação recomendável para todos os fãs deste universo ou que procuram uma experiência dentro do género de Diablo.
Rating7
PS4

Análise - Warhammer 40,000: Inquisitor - Martyr

Também te pode interessar