26 Set 2020
Switch

Análise – Tokyo Mirage Sessions #FE Encore

Um dos melhores RPGs da Wii U regressa na Nintendo Switch.

Foi já numa fase terminal da Wii U que Tokyo Mirage Sessions #FE fez as delicias daqueles que esperavam ansiosamente por Persona 5, e também dos mais curiosos. Devido a esse facto e por a consola não ter sido tão popular, era de esperar que acabasse por chegar à gigante Switch.

Neste jogo assumimos o papel de Itsuki Aoi que durante uma audição para encontrar uma nova ídolo de pop, descobre que o mundo do entretenimento é palco de uma batalha secreta entre mirages e mirage masters num mundo paralelo. Itsuki e os seus amigos também são mirage masters e juntam-se à Fortuna Entertainment, uma agência de talentos que para o público é a responsável pelos maiores ídolos dentro das várias áreas do entretenimento, mas secretamente salva a cidade dos mirages que andam por Tóquio a roubar Performas, a fonte de talento das pessoas.

Não irei entrar em grandes detalhes em relação à jogabilidade e mecânicas, pois pouco ou nada será acrescentado ao que escrevemos há 4 anos atrás, por irei-me focar no que foi acrescentado.

Tal como a versão original, a versão Encore apresenta um visual soberbo. Cores durante as batalhas e exploração, menus bastante inspirados que para além de serem visualmente apelativos, assentam perfeitamente no setting do jogo. Para além disso, os menus foram ajustados para tudo caber no ecrã da consola e da TV. Um dos elementos de destaque do jogo é o smartphone, do qual os personagens utilizam para trocar mensagens entre si, e assim explorando um pouco mais a história. Na Wii U, o gamepad da consola era utilizado para ler estas conversas, mas como a Nintendo Switch não tem esse acessório, a Atlus conseguiu que tudo ficasse concentrado no ecrã, e conseguiu fazê-lo de forma soberba.

Em termos de jogabilidade, foram apenas adicionadas opções para reduzir as animações de batalha, para os mais impacientes. Como novidades, a Atlus decidiu incluir (quase) todos os DLC‘s pagos da versão original, e incluir novos fatos baseados em Persona 5 e em Fire Emblem Three Houses. Também foi incluída uma nova música com videoclip e uma nova EX Story, que aumenta um pouco a longevidade do jogo.

Algum conteúdo foi censurado na Nintendo Switch. Para começar, a Atlus não incluiu nesta versão o DLC dos fatos de banho, e muitas roupas ficaram mais compridas. Não acho que seja uma censura que faça com que o jogo fique menos rico, mas é sempre um pormenor interessante.

Tokyo Mirage Sessions #FE Encore continua a ser um excelente RPG, e ficou ainda melhor na Nintendo Switch. Enquanto decidem ou não lançar Persona 5 na consola da Nintendo, ou até mesmo o novo Shin Megami V, esta é a melhor opção do género.

Tokyo Mirage Sessions #FE Encore
9 / 10 Pontuação
{{ reviewsOverall }} / 10 Users (0 votes)
Resumo
Se nunca jogaram o original ou se gostaram mesmo muito dele, Tokyo Mirage Sessions #FE Encore é uma excelente aposta, mas caso contrário, não vão encontrar nada de novo. Contudo, continua a ser um excelente jogo, e um excelente port para a Nintendo Switch.
Rating9
What people say... Leave your rating
Order by:

Be the first to leave a review.

User Avatar User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

This review has no replies yet.

Avatar
Show more
Show more
{{ pageNumber+1 }}
Leave your rating

Related posts