Da consola caseira para a portátil, será que esta versão de bolso tem a mesma qualidade?

Super Mario Maker na Wii U fez as delicias dos fãs do canalizador mais famoso do mundo. Um ano depois, será que volta a repetir a proeza na sua versão portátil?

Para os mais distraídos, Super Mario Maker para além de um jogo, é uma poderosa ferramenta de criação de níveis, utilizando todos os elementos de jogos 2D da série. É possível criar níveis com os motores de Super Mario Bros, Super Mario Bros 3, Super Mario World e New Super Mario Bros, mas não se tratam apenas de alterações visuais, pois a forma como Mario se comporta varia de motor para motor. Por exemplo, num nível de Super Mario Bros, Mario apenas consegue correr e saltar, mas num de New Super Mario Bros, o personagem já consegue executar saltos sucessivos nas paredes, por isso cada um dos estilos de jogo é uma experiência totalmente diferente.

Criar um nível é bastante simples e todas as ferramentas são fáceis de utilizar. Utilizando a precisão do ecrã táctil, podemos criar níveis de forma rápida e simples. De inicio temos alguns elementos disponíveis, mas existem outros que só podem ser desbloqueados através do Super Mario Challenge, um conjunto de 100 níveis espalhados por 18 mundos, feitos pelos próprios criadores do jogo. Cada mundo tem como temática um elemento de jogabilidade, em níveis cuidadosamente trabalhados para oferecer algum desafio aos veteranos, como preparar os novatos no universo Mario para os desafios que vão encontrar online.

Sendo uma versão de um sistema mais fraco que a Wii U, é natural que algumas coisas tenham sido deixadas de parte, infelizmente uma das funções retiradas foi a opção de procurar níveis. Para jogar níveis específicos, temos que os receber através de street pass, é a única forma de enviar e receber criações de forma livre. Caso queiram jogar níveis de outros criadores espalhados pelo mundo, podem fazê-lo no 100 Mario Challenge e no Recommended Courses, onde no primeiro vão aparecer níveis aleatórios , e na segunda aparecem os níveis que o sistema mais recomenda, não existindo nenhuma opção de filtrar o conteúdo a não ser por nível de dificuldade. Alguns níveis da Wii U são compatíveis com este jogo, mas apenas aqueles que não contém elementos cortados da versão portátil, como é o exemplo dos Mystery Mushrooms, o que me leva a referir que uma das minhas actividades favoritas da versão caseira foi retirada: a caça de novos personagens.

A nível visual o jogo funciona, mostrando que a 3DS continua a ser uma boa casa para jogos de Mario. Neste departamento pouca coisa foi cortada, e nada que afecte a experiência de jogo. O único senão é que muitos elementos ao mesmo tempo no ecrã causam algumas quebras de fluidez.

Super Mario Maker na 3DS é um jogo que diverte algumas horas no modo de história improvisado e prova ser uma excelente ferramenta para fazer umas brincadeiras no editor de níveis, mas falha na partilha de conteúdos, o que na minha opinião é um dos pontos mais fortes da versão do ano passado. Sem sombra de dúvida, a versão Wii U é a versão a comprar,que para além de ter o editor ligeiramente mais poderoso, que sem ligação constante à internet, não vão conseguir aceder a muitos conteúdos nesta versão portátil.