25 Ago 2018
PS4

Análise – Shadow of the Colossus

Depois do regresso de Crash Bandicoot à PS4, foi a vez de um dos títulos mais icónicos da Sony marcar o seu regresso Shadow of the Colossus é aquele jogo que nos marca para sempre, do início ao fim da aventura.

Shadow of the Colossus não é um nome novo na nossa vida, foi um dos jogos de maior sucesso da PS2 em 2006, voltou depois à PS3 em 1080p e agora em 4K à PS4 Pro. Mas o regresso à PS4 foi diferente do que tivemos para a PS3, desta vez estamos a falar de um remake quase do zero e não apenas um trabalho a nível de resolução de ecrã.

Este trabalho esteve a cargo da Bluepoint Games, estúdio independente que já tinha trabalhado noutras remasterizações como o próprio Shadow of The Colossus e Ico para a PS3. Apesar da enorme promessa que era ter um jogo destes na PS4, o anúncio inicial não prometia uma surpresa tão grande no seu lançamento.

Mas voltando ao passado, tudo começou pelas mãos de Fumito Ueda e a sua equipa, a Team Ico, que já nos tinha surpreendido com Ico, um jogo também ele fora do normal a que estamos habituados e que foi um tremendo sucesso na PS2. Mais recentemente devem lembrar-se deles pelo seu último título: The Last Guardian.

Shadow of the Colossus não é um jogo facilmente descrito, a qualquer amigo que lhe perguntem o que ele pode dizer sobre Shadow of the Colossus, o mais certo que vão receber é um encolher de ombros e um “é fantástico” ali sem saber dizer porquê. Bem, nós vamos tentar explicar o porquê. Preparem-se para uma aventura como nunca antes viveram e verdadeiramente única.

A história essa aborda um jovem, Wander que chega à Terra Perdida com a missão de ressuscitar Mono. Para conseguir isto, Wander precisa da ajuda de uma força enigmática que lhe pede em troca a destruição de 16 colossos que se encontram espalhados. Tal como no original, este remake está 100% fiel sem novas cutscenes ou novidades pelo caminho. Nunca sabemos o que aconteceu a Mono nem quem somos nós ao certo, um dos pontos fortes da Team Ico é deixar-nos puxar pela nossa imaginação e isso é feito de forma única em Shadow of the Colossus. Como ajudante temos o nosso cavalo, Agro e duas armas: um arco e uma espada. Como é que um simples rapaz, o seu cavalo e duas armas conseguem destruir autênticos colossos? Ora com muita estratégia claro.

A acção é linear, colosso a colosso, uma entidade que assombra o templo onde estamos com Mono, vai-nos descrevendo o próximo colosso que vamos enfrentar. Depois disto com a nossa espada e com a ajuda de Agro, apontamos a espada ao céu e procuramos o melhor caminho para o colosso. Matar os colossos não exige que o nosso personagem se transforme num gigante com super poderes e que seja um combate tipo Godzilla. A fragilidade de Wander está sempre presente e para derrubar estas criaturas gigantes, temos que explorar as suas fraquezas através de uma variedade de puzzles, seja a trepar, a saltar-lhes em cima ou derrubando com setas do nosso arco.

Comparação visual PS2 vs PS3 vs PS4

O único senão em Shadow of the Colossus são os controlos que continuam com uma curva de aprendizagem grande e que por vezes se misturam com a confusa câmera e provocam algumas dificuldades no controlo do personagem. Com tempo e habituação isto deixa-se de sentir mas é claramente o único defeito que conseguimos tirar do jogo.

Visualmente está épico e trepar os colossos até aos seu seus pontos fracos é uma experiência única no mundo dos vídeo-jogos. Agora na PS4 o jogo ganhou ainda outra fluidez que nos tempos da PS2 não tínhamos. Para além do modo de visualização cinemático, em que o jogo ganha outro nível visual com mais detalhe em sombras e iluminação, podemos ainda usar o modo performance que nos permite jogar a 60fps (apenas na PS4 Pro), baixando um pouco outros detalhes visuais.

Ainda no campo visual, não percam o fantástico trabalho que a Bluepoint Games fez com os colossi pegando nos modelos da PS2:

Enquanto andamos à deriva pela Terra Perdida, completamente deslumbrados com o cenário e melhoria visual que a PS4 nos proporciona vamos aproveitando uma das novas funcionalidades deste remake, o modo fotografia. É possível a qualquer momento congelarmos a acção e tirarmos uma fotografia com uma série de opções e filtros disponíveis. Vão usar e abusar desta funcionalidade.

Shadow of the Colossus é uma obra de arte no mundo dos vídeo-jogos e que não podemos deixar passar ao lado. Esta versão para a PS4 / PS4 Pro foi trabalhada com muita dedicação pela Bluepoint Games e é um daqueles remakes bem feitos e que a geração actual e anterior de jogadores agradece. Quem sabe, um remake de ICO não estará também no horizonte…

9.0
Score

Final Verdict

Shadow of the Colossus é uma obra de arte no mundo dos vídeo-jogos e que não podemos deixar passar ao lado. A homenagem feita pela Bluepoint Games é obrigatória para todos os amantes de vídeo-jogos.

Também te pode interessar