25 Ago 2018
Análises

Análise – Pokémon Ultra Sun & Ultra Moon

One last ride.

A era Pokémon na Nintendo 3DS foi bastante risonha. Começando com X/Y que introduziram várias mecânicas interessantes à série, passando por Omega Ruby / Alpha Sapphire, que reinventaram a aventura de Hoen do grandioso Game Boy Advance, e terminando na abordagem mais estranha à série, mas igualmente boa, Sun & Moon. Para passar o testemunho para a Switch, a Gamefreak apresenta-nos as versões Ultra dos últimos dois títulos.

Nesta análise vou apenas me focar nas novidades destes dois títulos. Para uma análise detalhada, podem ler a original. Na altura falei bastante bem do jogo, e acreditem que continuo a olhar para ele com esses mesmos olhos, mas um ano depois poucas boas memórias tenho dele. Ao contrário de todos os jogos anteriores, voltei a eles para tentar completar o Pokédex a 100% (o que consegui fazer em Y), mas com Moon joguei pouco mais de uma semana após completar a história principal.

Levei muito tempo até sentir algumas mudanças significativas nestas versões Ultra, pois a história, personagens  e mecânicas mantém-se praticamente as mesmas. Alguns elementos de história foram alterados devido à presença da Ultra Recon Squad, mas  só perto do “end game” é que começaram a surgir as novidades mais marcantes, e é disso que vou falar.

Para além de novos Pokémons adicionados ao “cardápio”, podemos também capturar uma grande quantidade de lendários. Mas o que torna Ultra Sun / Ultra Moon mais apelativos é no conteúdo extra depois de concluída a história principal. Infelizmente graças aos trailers, não é segredo para ninguém que Giovanni está de volta com a sua tropa, mas desta vez com o nome “Team Rainbow Rocket“.

Um dos modos de jogo que certamente conquistou o público, é o Battle Agency. Aqui podemos alugar Pokémons para lutar. Estes Pokémons são escolhidos com uma certa aleatoriedade, e vão aparecendo com base nas interacções que temos com outros jogadores no Festival Plaza. À medida que vamos avançando na agência, vamos ganhando vários prémios e lutar contra bosses. É um modo bastante engraçado e que quebra e que acrescenta algo realmente novo à série (apesar de retirar ideias de jogos mais antigos da série).

Para os coleccionistas que não se limitam a completar o Dex, existem “Totem Stickers“. Estes autocolantes podem ser trocados pelos Totem Pokémons. Existem 100 Stickers e estão espalhados por toda a região de Alola.

Os pokémons de transporte vieram substituir os HM’s em Sun/Moon, e nestas versões ultra existe um novo meio de transporte: Mantine. Em 4 localizações especificas podemos utilizar este Pokémon para efectuar a travessia, mas em vez da cutscene normal iremos ter acesso a um minijogo de surf, onde teremos que nos desviar de obstáculos e fazer manobras para acumular pontos. Se conseguirmos bater os records das 4 localizações, seremos recompensados com um dos easter eggs mais antigos da série.

Pokémon Ultra Sun / Ultra Moon é a despedida perfeita da portátil da Nintendo. Tudo o que as versões de 2016 tinham de bom foram mantidas, com algumas melhorias aqui e ali, e com bastante conteúdo para completar depois da história principal. É uma pena que não tenha adoptado o sistema de gravação de Yo-Kai Watch 2, pois teremos que começar o jogo do inicio e só desfrutar do conteúdo que realmente nos faz comprar este jogo depois de 2 dezenas de horas. Agora resta-nos esperar pela sua continuação na Nintendo Switch.

9.0
Score

Excelente
9

Final Verdict

Pokémon Ultra Sun / Ultra Moon é a despedida perfeita da portátil da Nintendo. Tudo o que as versões de 2016 tinham de bom foram mantidas, com algumas melhorias aqui e ali, e com bastante conteúdo para completar depois da história principal.

Também te pode interessar