Knack está de volta com Knack 2, a nova obra de Mark Cerny e da Sony Japan Studio cuja missão é virar do avesso o que foi o lançamento de Knack, que na altura ficou atrás das expectativas.

Já passaram quatro anos desde que jogámos Knack, na altura, o exclusivo PS4 criou imensa expectativa depois das suas apresentações e do grande nome que o carregava: Mark Cerny, uma das famosas caras por detrás de jogos como Crash Bandicoot, Uncharted e Jak and Daxter, logo, um perito em jogos de plataformas.

Infelizmente, o primeiro título não recebeu as melhores opiniões da crítica e dos jogadores casuais e depressa desapareceu da luz da ribalta dando lugar a outros títulos que acompanharam o lançamento da PS4. Agora e com um lançamento muito rápido, Knack 2 procura salvar o nome da série e cativar-nos para sequelas futuras.

Tudo começa quando uma civilização antiga está a ser ressuscitada com o propósito de tomar conta do mundo onde vivemos. Os goblins estão de volta e empenhados em dificultar-nos a vida, agora com robots carregados de armaduras bem resistentes.

O nosso herói, Knack, terá que atravessar todo o tipo de cenários, seja em cidade ou em floresta e com o seu principio de força a seguir o caminho do original, a sua capacidade para crescer até tamanhos colossais. Consoante o tamanho, também a nossa vida é ajustada, logo cabe ao jogador medir os riscos e em qualquer fase do jogo reduzir-se a um tamanho mais pequeno, ou deixar-se ficar no tamanho maior. Em termos de dinâmica, Knack 2 ganha por esta originalidade na manipulação do nosso herói, tornando-o num jogo original de plataformas uma vez que precisamos de nos ajustar consoante o desafio que estamos a enfrentar. Zonas mais apertadas fazem-nos ficar mais pequenos e zonas carregadas de inimigos obrigam-nos a usar o tamanho de força bruta.

Com esta dinâmica de transformação, os próprios puzzles também nos obrigam a jogar de forma diferente e até mesmo a parar para pensar. Não são de todo simples e básicos de ultrapassar. Apesar de Knack 2 parecer ser um jogo que passa a ideia de ser infantil: não é. Na nossa opinião é sim um jogo que aposta mais numa jogabilidade familiar, seja entre um casal, entre irmãos, ou entre pais com os filhos, é um jogo que ganha mais valor quando é jogado a dois pela diversão da sua jogabilidade e pela forma com os dois devem trabalhar os puzzles que encontram.

Ainda em termos de jogabilidade, para além da dinâmica de transformação do personagem, os próprios elementos de jogo estão muito melhorados em relação ao primeiro, correspondendo de melhor forma ao que queremos fazer. Conseguimos bloquear com o nosso escudo ou premindo L1 no momento certo, fazer um parry e ainda, usar objectos espalhados pelo mapa, arremessando contra os inimigos. Para além dos ataques normais, vão ter ainda um ataque especial que é carregado por cristais que normalmente estão presentes antes de haver muita pancadaria. Temos agora também combinações e habilidades especiais que são desbloqueadas com a progressão do jogo.

Mas tal como foi dito anteriormente, um dos focos principais de Knack 2 é o modo cooperativo e se gostam de jogos de plataformas e contam com mais uma pessoa para jogar convosco, não percam mais tempo e comprem o Knack 2, porque o jogo fica ainda melhor quando jogam acompanhados.

Ao contrário do que acontecia com o primeiro jogo, em Knack 2, não estamos sempre a ser castigados por uma dificuldade avançada. Os checkpoints que eram um problema no primeiro por tornarem o jogo demasiado difícil, estão agora mais simpáticos. Apesar do jogo ser desafiante tal como o primeiro, a dificuldade já está muito mais acessível, não sentimos frustração nem vontade de arrancar cabelos como acontecia no primeiro jogo. 

Visualmente está muito bom. A nossa análise foi feita na PS4 Pro e é realmente incrível o detalhe e impacto visual que Knack 2 proporciona, com uma imagem muito nítida, cores fortes e para quem jogar na Pro, pode ainda usufruir de 60fps a 4K, tornando toda a experiência ainda melhor. É como se estivéssemos dentro de um filme de animação.

Knack 2 é uma evolução clara do primeiro jogo, com uma história que apesar de simples, cativa-nos do início ao fim. Foi uma boa aposta da Sony em ter avançado com esta sequela onde foram ouvidas as queixas do primeiro jogo e resolvidas para este segundo. Os puzzles, as dinâmicas de jogabilidade, a diversão em toda a acção e os visuais fantásticos, tornam Knack 2 um título obrigatório para os possuidores de uma PS4 e relança assim a série no que pode vir a ser um futuro muito promissor.

Se não confiam na nossa palavra, podem também sacar a demo de Knack 2, de certeza que vão ficar convencidos.