27 Ago 2018
PS4

Análise – Jurassic World Evolution

Finalmente chegou o tão aguardado Jurassic World Evolution que se esforçou em manter a diversão e horas de vício que Jurassic Park: Operation Genesis nos proporcionou. Conheçam a nossa opinião de um título dedicado a quem é amante de jogos de simulação e claro, de Jurassic Park.

Antes de mais, estão perante um enorme fã da saga. Vou tentar no decorrer desta análise por de lado o meu fanatismo e tentar explicar-vos da melhor forma possível, o que podem esperar de Jurassic World Evolution.

Se jogaram alguma vez Operation Genesis vão sentir muitas semelhanças em Evolution. O jogo consiste em criarmos o nosso próprio parque temático, escolhendo os edifícios, vedações, caminhos, entre outros, sempre tendo uma atenção máxima: proteger os visitantes que vão sofrendo sustos constantes.

Não existindo uma história para contar, Jurassic World Evolution apresenta-nos cinco ilhas, cada uma com a sua personalidade, seja pela dimensão, restrições geográficas ou até condições climatéricas. É aqui que é controlada a dificuldade, cada ilha é um desafio e é preciso conhecerem bem o terreno e as suas limitações para tentarem atingir o grande objectivo: cinco estrelas de pontuação. Existe ainda uma sexta ilha que serve para brincarem à vontade sem custos associados. O progresso nesta ilha não conta para a restante experiência de Jurassic World Evolution.

Jurassic World Evolution
É preciso ter cuidado nas espécies que se juntam, uma escolha mal feita e está lançado o caos

Começamos na Isla Matanceros, a primeira ilha do arquipélago Las Cinco Muertes. O arranque é calmo e os dinossauros ao nosso dispor não provocam muito alvoroço. A economia permite-nos começar lentamente a perceber o jogo e as suas mecânicas para atingirmos as cinco estrelas de pontuação.

Pelo caminho existem três facções por ilha que precisam de satisfazer na totalidade para que através destas, desbloqueiem novos edifícios e dinosauros. Cada um dos personagens dá-vos missões para realizar, seja soltar um dinossauro no parque sem que ninguém morra ou então que tirem uma fotografia que custe 10.000$. Tendo estas missões completas, sobra ainda as pesquisas do genoma dos dinossauros que se encontram espalhados pelo mundo inteiro. Um dos pontos de escavação é curiosamente na Lourinhã!

Jurassic World Evolution
Almoço!

Para além da gestão também podem por as mãos na massa

Um dos aspectos mais divertidos é passar da vista de gestão para a condução do jipe ou do helicóptero. Apesar de não ser uma condução espectacular, podem pegar num dos jipes e andar a conduzir livremente pelo parque, enquanto fotografam dinossauros, recarregam alimentadores ou curam dinossauros doentes. De helicóptero a acção é diferente, não dá para tirar fotografias, apenas para anestesiar dinossauros ou porque estes rebentaram uma vedação e estão em fuga, porque os querem deslocar para outra secção ou então até mesmo para os venderem.

Visualmente muito bom

O realismo dos dinossauros é algo que sobressai logo à vista. Os modelos estão espectaculares e recriados no máximo detalhe. Dei por mim a passar largas horas só a passear junto dos meus dinos favoritos enquanto lhes tirava fotografias. Mesmo em termos de animações e comportamentos, é notável o esforço de tentar recriar o comportamento de uma espécie extinta. Os velociraptor quando se juntam acabam por socializar enquanto “dão à unha” e o T-Rex quando nos sente muito por perto fica agressivo.

Jurassic World Evolution
Também podemos passear no parque dentro das giro esferas.

Jurassic World Evolution numa consola

Por se tratar de um jogo de simulação, uma das minhas primeiras questões era se me habituaria a jogar sem teclado e rato, tendo em conta todo o tipo de acções que temos que fazer e algumas, bastante rápido. Podem ficar descansados, para a nossa análise jogámos na PlayStation 4 e não sentimos qualquer constrangimento por estarmos numa consola. Ao fim de uma hora ou duas já estão a par dos atalhos que vos permitem navegar o mais depressa possível nos menus e acções e acaba por se tornar bastante intuitivo.

Podia haver mais diversidade de edifícios

Os edifícios que escolhemos pesam na pontuação da nossa ilha, para além dos dinossauros que são a maior atracção, os edifícios que construímos precisam de estar colocados em pontos de interesse para que os visitantes os aproveitem na sua totalidade. Para mim este é um dos pontos a melhorar em Jurassic World: Evolution. A variedade não é muita e só perto do final do jogo é que desbloqueia tudo, numa altura em que não nos vemos a voltar atrás às ilhas anteriores. Com tanto potencial dos filmes, era importante termos mais edifícios ao nosso dispor, algo que trazia mais diversidade e mais desafio a um jogo que acaba por se tornar fácil.

Por outro lado, é de valorizar o DLC grátis que acabou por ser lançado e que trouxe dinossauros novos graças ao novo filme: Fallen Kingdom.

Jurassic World Evolution
Cuidado com estes meninos!

Foi excelente voltar ao universo Jurassic Park numa altura em que as adaptações cinematográficas estão longes do espectacular, Jurassic World Evolution consegue-nos entreter por largas horas enquanto experimentamos e estudamos as várias espécies que habitaram o nosso planeta no passado.

Jurassic World Evolution
8 / 10 Pontuação
Resumo
Foi excelente voltar ao universo Jurassic Park numa altura em que as adaptações cinematográficas estão longes do espectacular, Jurassic World Evolution consegue-nos entreter por largas horas enquanto experimentamos e estudamos as várias espécies que habitaram o nosso planeta no passado.
Rating8

Também te pode interessar