26 Set 2019
Análises

Análise – Hyrule Warriors: Legends

Esta versão temática de Dynasty Warriors já deu longas horas de diversão aos possuidores de uma Wii U, dizimando hordas de monstros que atormentavam Hyrule. Será que esta versão é apenas uma conversão para a portátil da Nintendo, ou esconde mais alguma coisa?

Hyrule Warriors: Legends é a mais recente entrada na “série” Dynasty Warriors. Depois da Koei combinar a jogabilidade da sua mítica saga com diversos universos tais como Gundam, One piece e Fist of The North Star, o lendário guerreiro da túnica verde volta ao campo de batalha, quase dois anos depois de o ter feito na Wii U.

Hyrule-Warriors_2015_10-09-15_002-960x440

Quem não conhece a série Dynasty Warriors, pode pensar que se trata de um jogo onde temos que dizimar centenas de inimigos até chegar ao objectivo, mas não é bem assim, tem de ser jogado sempre com atenção no resto do campo de batalha e comandando outros heróis, seja assumindo o controlo desses personagens com um simples toque no ecrã inferior ou automaticamente através de comandos que podemos dar no menu. Uma zona mal defendida ou um ataque mal repelido pode
ser o suficiente para sermos derrotados e é aqui que o ecrã inferior tem um papel fundamental na acção, pois é nele que está o mapa do campo de batalha onde mostra as tropas em tempo real,
indicando assim o precisamos de saber para agir. Os combates decorrem na terceira pessoa, utilizando personagens do universo The Legend of Zelda, com armas e habilidades características, com o objectivo de conquistar território e zonas de controlo ao adversário. Ocasionalmente aparecem bosses e a forma de os derrotar é semelhante de como o fazemos nos jogos principais da série. Bombas, hook shot, arco são alguns dos itens especiais que podemos usar no jogo, tanto para ajudar a avançar no mapa como para derrotar inimigos. Os controlos funcionam bastante bem mesmo jogando numa 3DS. Para os possuidores de uma New 3DS a coisa corre ainda melhor, pois a câmara é controlada no segundo analógico em vez das setas direccionais.

heryle_warriors3dsanalise (2)

Fiquei bastante impressionado com a história. Aqui iremos percorrer Hyrule em cenários baseados em Ocarina of Time, Twilight Princess e Skyward Sword, na típica demanda para salvar a princesa Zelda. No caminho somos ajudados por personagens dos vários jogos da série e claro, iremos encontrar os seus respectivos vilões. Existem cutscenes com bastante qualidade e alguns twists pelo meio, e nunca pensei que num jogo que junta tantos elementos de história de vários títulos anteriores conseguisse criar uma trama interessante. Aviso já que este jogo contem muitos spoilers para os jogos da série principal.

heryle_warriors3dsanalise (1)

Sendo um sistema inferior é óbvio que os gráficos sofreram com isso, mas foi aqui que a Koei acertou em cheio na forma como atenuar a perda gráfica. Os personagens têm uma linha preta à volta, como acontece na versão 3DS de Super Smash Bros., o que dá um toque Cel Shading e torna o jogo visualmente mais agradável. A música continua soberba. Os arranjos musicais dão um toque de rock aos temas clássicos da série para se adequarem à acção.

Não é apenas uma versão portátil de Hyrule Warriors, mas sim uma versão definitiva. O modo cooperativo desapareceu devido às limitações da máquina, mas para compensar o jogo vem Hyrule_09-11-15_002carregado de quase todo o conteúdo lançado anteriormente e mais algum. Os DLCs lançados na Wii U fazem parte de Hyrule Warriors: Legends, ou seja, os packs The Master Quest, Twilight Princess e Majora’s Mask estão disponíveis no cartucho. No Legends Mode temos ao todo 32 missões, mais 9 do que na versão Wii U com DLCs. 5 das missões adicionais são dedicadas a Linkle, a versão feminina de Link. Estas missões decorrem paralelamente com a campanha principal e confesso que gostei muito da personagem. Ela é o oposto de Link, pois enquanto ele é introvertido e se torna no herói quase por obrigação, Linkle é bastante agitada e procura ser a heroína. Seria interessante ver um The Legend of Zelda com ela a protagonista. As outras 4 missões funcionam como um epilogo extra à história e seu conteúdo é inspirado em Wind Waker. O leque de personagens jogáveis continua enorme. Ganon e Cucoo não couberam na portátil, mas libertaram um espacinho extra para Toon Link, Tetra, King Daphnes, Skull Kid e Linkle. O jogo vem com código que permite descarregar estes últimos personagens na Wii U, mas só poderão ser usados em Free e Adventure Mode.

heryle_warriors3dsanalise (4)

Para aumentar em muito a longevidade o Adventure Mode esta presente no jogo. Neste modo iremos percorrer um tabuleiro que se assemelha ao mapa do original “The Legend of Zelda” para a NES. Em cada uma das secções do mapa teremos que passar desafios que vão desde objectivos rápidos como derrotar X bosses num determinado espaço de tempo, derrotar X inimigos, etc… até batalhas completas. Completando os desafios iremos desbloquear itens especiais que usados de forma correcta no tabuleiro, irão desbloquear fatos alternativos, armas e personagens. Durante este modo podemos encontrar fadas que nos ajudam, isto leva-nos ao novo modo de jogo, My Fairy Mode. Aqui podemos criar, customizar, evoluir fadas e através do Network Link, podemos emprestar habilidades das delas a outros utilizadores.

Em suma, Hyrule Warriors: Legends é uma versão mais completa do jogo da Wii U, mas a troco de grafismo e do modo cooperativo. Se são fãs do género e possuem uma portátil da Nintendo, então este jogo é para vocês. Peca apenas por não ter interactividade com a versão caseira. Uma espécie de cross-save seria muito bem vindo e um factor decisivo de compra para quem já possuí o jogo na Wii U.

 

Related posts