Todas as maravilhas do campo na palma da nossa mão.

O meu guilty pleasure este ano apenas chega à PS Vita (ainda não está bem morta), 3DS e smartphones, deixando de fora as consolas caseiras e PC onde a série ganhou popularidade. Nesta análise vamo-nos focar na versão da Sony.

É sempre bom voltar à PS Vita. É um sistema bastante poderoso mas que foi esquecido pela sua própria mãe. Fiquei bastante admirado quando meti o jogo a instalar, são apenas pouco mais de 200MB de dados, isto porque eu nunca tinha jogado uma das versões portáteis da série, e não fazia ideia do que me esperava.

Logo no menu apercebi-me que algo estava errado, pois apenas tinha a opção de iniciar o jogo. Não existem aqueles tutoriais que nos ensinam as noções básicas do ramo nem tão pouco opção de multi jogador. As únicas dicas a que temos direito são uma ou duas frases quando entramos em contacto com novo equipamento e acreditem, se não perceberem grande coisa de agricultura ou se nunca jogaram os títulos caseiros, vão passar umas boas horas aos “papéis”. Outra coisa que também é de notar é o aspecto gráfico. Não é que a Giants Software tenha feito um trabalho notável com as versões caseiras, mas a PS Vita é um sistema com jogos lindíssimos como é o caso de Uncharted: Golden Abyss e Killzone Mercenary, mas senti que Farming Simulator 18 está muito abaixo do que a consola consegue fazer, não só em textura mas também no ambiente que cria. Parece que estamos sozinhos naquele mundo (o que em parte até é verdade). Os sons dos veículos sim, estão bem representados e a primeira coisa que fiz foi tirar o volume da música de fundo que é bastante chata e estraga completamente os “brrrrrrrrrr”, “rhrhrhrhrhrh” “rgsrgsrgsrgs” das máquinas.

Apesar do downgrade gráfico, falta de tutorial profundado e modo multi jogador, o núcleo do jogo está praticamente lá. Continuamos a ter uma grande área para cultivar, vender recursos, criar animais, comprar novos campos e construir uma boa frota de material tratores e outros veículos agrícolas. Aquele stress de cuidar dos campos e animais a tempo, decidir se vamos cultivar nós próprios ou se precisamos de contratar alguém que nos ajude está presente, e é altamente gratificante ver o nosso império a crescer.

Mesmo com todos os seus defeitos, Farming Simulator 18 continua a ser um jogo bastante divertido. Conta com uma jogabilidade simples e controlos bastante simplificados em relação às versões superiores. É uma boa peça de software para os fanáticos da série que estejam fora de casa a ressacar por agricultura. Para os que querem entrar na série, tenho más noticias, pois acredito que poucos de vós se deixem encantar por este título.