Um regresso às origens, é a melhor forma de descrever o novo DLC lançado no passado dia 16 para o Call of Duty: Black Ops 3.

Zombie Chronicles traz aos jogadores oito mapas de jogos anteriores, numa vertente remasterizada para explicar uma história que envolve os míticos personagens desta série: Edward Richtofen, Nikolai Belinski, Takeo Masaki e Tank Dempsey.


Nacht Der Untoten, Verruckt e Shi no numa

Uma base aérea Alemã abandonada, um hospital psiquiátrico e uma base de testes sobre o domínio do Império Japonês. Estes, são os três primeiros mapas que deram origem a uma série repleta de mistérios prontos a serem desvendados. O objetivo sempre foi sobreviver e com a adição de Der Wunderfizz a estes mapas, a tarefa ficou mais facilitada, visto que podemos obter Perks que não existiam originalmente como Jugger-nog ou Widow’s Wine.


Kino der Toten, Ascencion, ShangriLa e Moon

Um teatro repleto de zombies, um cosmódromo soviético, um lugar paradisíaco e a lua. Este conjunto de mapas tem bastantes tarefas desde reunirmos partes de filmes, concertar mecanismos para libertar cientistas, tentar descobrir uma pedra mítica ou até destruir a terra.

Estes mapas são conhecidos por ser necessário completar primeiro um Easter Egg para termos acesso a uma peça, peça esta que será necessária para completar o próximo e assim sucessivamente, na remasterização não será necessário completar nenhum Easter Egg para termos acesso às peças sendo estas desbloqueadas logo que começamos o jogo.

Ouvir as falas dos nossos personagens é uma coisa que devemos ter em conta se quisermos avançar corretamente visto que existem novos segredos adicionados com a chegada da remasterização.


Origins

O início… ou será o fim? A resposta pode ser sempre uma nova pergunta mas nada melhor do que unirem esforços para libertarem a Samantha, mas para isso terão de desvendar os segredos escondidos nestas trincheiras francesas; Origins tem um tanque que nos permite deslocar pelo mapa, um conjunto de desafios que recompensam o jogador e também Panzersoldats que funcionaram como “mini bosses”;


Este DLC aplica o motor de jogo dos Zombies de Black Ops 3, utilizando as armas e até as mais recentes Gobblegums. Estas ajudam imenso a sobrevivência em mapas como Verruckt que não tem maquina de Pack a Punch. O ponto forte desta remasterização é sem dúvida o nível gráfico que veio acompanhado de um excelente pormenor sonoro que nos ajudam a interpretar os mapas de uma forma diferente, sendo assim uma surpresa para nós.

Se acham que são capazes, experimentem o nosso quiz alusivo aos Zombies de Call of Duty.

 O Foxbyte quer agradecer ao leitor Marco Nascimento pela colaboração em trazer-nos esta análise e pelo tempo passado, com a equipa, a reviver os mapas deste modo de jogo da série Call of Duty.