18 Out 2018
PS4

Análise – Brawlout

Combates frenéticos que podiam ser mais completos.

Um dos grandes desafios dos jogos de combate passa não só por oferecer boas e inovadoras mecânicas de lutas como dar ao jogador incentivos para continuar a batalhar após várias rondas.

Brawlout é um título simples e fácil de pegar, indicado para qualquer tipo de jogador mesmo os mais inexperientes em jogos de luta. É uma espécie de Super Smash mas com personagens de títulos como Guacamelee ou Hyper Light Drifter, onde sentimos que os seus movimentos e ataques podiam ter sido recreados de forma mais fiel.

brawlout

Contudo, o grande problema de Brawlout, que até cumpre de forma aceitável como um jogo de luta, é a falta de modos de jogo interessantes e que puxem pelo jogador. Principalmente a nível de single-player, pedia-se um modo história com algum conteúdo. Assim, fica a impressão de que é só um conjunto de personagens engraçadas à pancada.

Ainda assim, nem tudo corre mal em Brawlout. Os gráficos são o ponto alto do jogo, onde os personagens têm um design bastante apelativo e fluem de forma muito coerente mesmo quando são vários os lutadores nas arenas. Os tutoriais iniciais também ajudam imenso a compreender os vários movimentos e ataques que temos ao nosso dispor.

Os personagens divertidos e o todo o sistema de combate não chega para salvar um título que não aparenta ter nenhum objectivo. Sente-se que falta algo que una os pontos num jogo que tinha algum potencial e que podia aproveitar melhor as licenças que contém.

6 / 10 Pontuação
Resumo
Um título divertido durante algumas horas que peca pela falta de modos que incentivem o jogador.
Rating6

Também te pode interessar