25 Ago 2018
Análises

Análise – Poochy & Yoshi’s Woolly World

Depois da Wii U, Yoshi e o seu mundo de lã invadem a portátil da Nintendo.

Yoshi é a mais recente vítima desta onda de ports da Wii U para a 3DS. A versão de lã do fiel companheiro de Mario chega à consola portátil da Nintendo com algumas novidades.

Não fugindo muito ao estilo de Yoshi’s Island, Wooly World é um jogo de plataformas num plano horizontal, onde o objetivo principal é ir do ponto A ao ponto B. Pelo o caminho iremos encontrar os mais diversos obstáculos, inimigos e puzzles. No geral não achei o jogo difícil, nem mesmo os bosses, mas existem puzzles bastante interessantes que requerem mais atenção. Para além do objetivo principal, cada nível tem 4 objetivos secundários para completar: encontrar todas as moedas, flores, novelos de lã e terminar o nível com a vida ao máximo. Em alguns níveis existem secções especiais onde a jogabilidade muda completamente e refrescam a aventura. A campanha não é muito longa, mas se considerarmos os colecionáveis, o tempo de jogo estende-se por longas horas.

Controlar Yoshi é uma tarefa bastante fácil. Os controlos estão no ponto, permitindo executar na perfeição as habilidades do pequeno dinossauro: “planar”, engolir e cuspir inimigos. Tal como o nome indica, tudo no jogo é feito de lã, desde os personagens aos cenários que para além de enriquecer o visual, é um ponto forte na jogabilidade. Todos os níveis têm uma temática diferente e cada um dele consegue introduzir uma nova mecânica, o que por vezes tornava difícil a tarefa de desligar a consola e fazer outra coisa, nunca me cansei do jogo.

Mas Yoshi não veio sozinho e trouxe o seu cão, Poochy. Ele ajuda-nos a completar algumas missões e tem a sua pequena aventura a solo, o Poochy Dash. Fazendo lembrar um pouco os endless runners dos dispositivos móveis, Pooshy Dash consiste em vários níveis baseados em cada um dos mundos, onde o objetivo é recolher joias para comprar estampas. Essas estampas são poderes que podem ser adquiridos antes de cada nível da história e servem como ajuda para Yoshi na sua jornada.

Para além de uma campanha cheia de conteúdo e a mini aventura de Poochy, ainda temos alguns extras disponíveis: Podemos criar o nosso próprio Yoshi e partilha-lo através do Street Pass, mas também é possível desbloquear outros pré-efeitos ao colecionar os novelos de lã. Existe ainda um teatro onde podemos ouvir as músicas do jogo, rever as cutscenes e visualizar os inimigos que já derrotamos numa espécie de caderneta de cromos.

A febre amiibo veio para ficar e a juntar à coleção de Yoshi’s Wooly World, chega a figura de lã de Poochy, pode ser usado para desbloquear o Time Attack no Poochy dash, que ao ser completado recompensa os jogadores com padrões exclusívos para Poochy.

Apesar do downgrade gráfico em comparação com a versão caseira, Poochy & Yoshi’s Wooly World é um jogo bastante bonito e bastante fluído. O jogo corre a 60fps na New 3DS e a 30fps nas antigas e 2DS, e mesmo tendo jogado na minha “velhinha” consola, continuou a ser uma experiência bastante sólida.

Em suma, Poochy & Yoshi’s Wooly World é uma experiência de plataformas incrível, onde cada nível tem a sua identidade e muitos desafios para completar. Tirando a qualidade gráfica e a ausência de modo multijogador, a experiência é tão boa como na sua versão caseira. É sem dúvida um título obrigatório para todos os amantes do género.

Também te pode interessar