02 Set 2018
3DS

Castlevania

O regresso aos 8 bits implica o regresso da lógica do ataque horizontal. Algo que, para alguém ambientado àos jogos de hoje em dia, parece um design contra-qualidade. O que é a lógica do ataque horizontal? A simples acção de uma personagem de um jogo de plataformas, realizar um único ataque que afecte uma fracção do ecran à sua frente, nem sempre matando os inimigos que estão dentro do seu alcance, devido ào posicionamento do ataque.

[singlepic id=2358 w=400 h=240 float=center]

Esta lógica criava muita da dificuldade e desafio dos jogos clássicos, sendo abandonada aos poucos graças aos maiores movimentos das personagens à medida que os jogos foram evoluindo, e à crescente facilidade de cada jogo. Mas será que ainda consegue ser válida nos dias de hoje?

[singlepic id=2359 w=400 h=240 float=center]

O primeiro título da saga Castlevania, para a NES, era adepto desta lógica. No papel de Simon Belmont, o caçador de vampiros, temos de entrar no castelo do famoso Drácula, passando por inimigos, bosses e obstáculos. Este foi um dos jogos mais conhecidos da consola, principalmente por ser um jogo que faz bastante uso da mecânica do ataque horizontal, tal como expliquei. Durante o jogo, o personagem principal anda a um ritmo algo lento, e atinge inimigos com o seu chicote, que “dispara” horizontalmente, e usa diferentes armas secundárias, que são recolhidas através de corações em qualquer chama presente no jogo, e movem-se em diferentes ângulos e direcções. E isto permanece a mecânica principal do jogo. O que nos leva aos inimigos. Morcegos, Medusa Heads, e muitos outros, tentam atacar com diversos movimentos e ângulos, para fazer com que o protagonista caia num dos muitos precipícios localizados no jogo, porque com cada golpe que o personagem leva, uma animação fá-lo cair para trás. É um jogo NES na sua forma mais pura, e isto é que lhe dá o seu encanto.

[singlepic id=2360 w=400 h=240 float=center]

Os gráficos do jogo são standard de 8 bits, mas ainda estão muito bonitos. O artstyle ajuda, sem dúvida, e fora algumas animações, o charme de Castlevania continua a encantar, bem como o som. É um clássico muito jogável, e para todos os que quiserem reviver um bom momento de infância, tal como para os que estiverem curiosos sobre a mecânica de estratégia para manejar os ataques horizontais consoante os inimigos, recomenda-se.

O clássico da NESCastlevania encontra-se disponível na consola virtual por €4,99.

Também te pode interessar